Jornal Mundo Espírita

Agosto de 2019 Número 1621 Ano 87

Visita do Conselho ao Hospital Bom Retiro

março/2010

O Conselho Federativo Estadual- CFE, da FEP, se reúne por 4 vezes, anualmente, segundo estabelece o seu Estatuto.

Francisco Ferraz, atual presidente, propôs a criação de um espaço, no período da manhã, para que os conselheiros, diretores e assessores, além de convidados, apresentem propostas, debatam com mais profundidade temas específicos, de interesse geral do Movimento Espírita.

Desta feita, as horas foram aproveitadas para uma visita muito especial ao Hospital Espírita de Psiquiatria Bom Retiro, que completa 65 anos em 2010.

Desde a proposição, feita em 11 de janeiro de 1920, para a criação de um Sanatório Espírita, passando pela aquisição do imóvel, possível pela generosidade do Dr. Lins de Vasconcellos, em 1924, quando presidente da FEP, até a sua inauguração, em 1945 – o HEPBR passou por mudanças importantes. No entanto, o que se verifica nesses últimos meses é um grande investimento que a Diretoria Executiva tem feito para a revitalização física, administrativa e acadêmica (área de pesquisas, inclusive) a fim de tornar viável toda essa admirável estrutura, que faz mais de 2000 atendimentos mensais, com 260 leitos (sendo 160 destinados ao SUS), Hospital Dia, CAPS, entre outros.

Construídas em um terreno com mais de 60 mil metros quadrados, as suas edificações, muito antigas, na maioria, têm cerca de 7,5 mil metros quadrados de área, e neste momento estão sendo submetidas a um processo de revitalização, reforma e ampliação.

Na oportunidade, os conselheiros, que representam 18 regiões do Paraná, tiveram o ensejo de ouvir sucinta e profunda exposição feita pelo Dr. Francis Mourão, psiquiatra e diretor técnico do HEPBR, onde ele mostrou todas as mudanças que têm sido empreendidas nesses últimos tempos, além do fluxograma de atendimento, dos projetos, das novas metodologias, do processo terapêutico, entre outras.

Durante a visita, os confrades do CFE puderam conhecer: o centro terapêutico de convivências; a academia ao ar livre; os bosques recuperados; o campo de futebol; jardins, floreiras; conzinha industrial; refeitório centralizado, uma obra que permite ao paciente deixar a unidade de atendimento e de internamento para poder, num movimento terapêutico, se organizar, fazer escolhas, decidir o que comer, como se alimentar, etc.

Vale destacar a reforma de parte da Unidade Hercília de Vasconcellos, que está sendo transformada em uma enfermaria clínica, com quarto para 4 leitos, 2 consultórios, sala de espera, posto de enfermagem e 2 leitos de observação. A proposta é acolher o paciente, a sua família, e fazer uma adaptação para que, posteriormente, se dê o seu encaminhamento, o que poderá incluir o internamento.

Tudo isso só se fez possível com um trabalho atento, cuidadoso, austero e de fôlego, que tem sido empreendido pela atual Diretoria Executiva, especialmente através do seu 1º. Vice-presidente, Luiz Henrique da Silva, designado pelo presidente para esse trabalho grandioso.

E é dessa forma que a FEP pretende traduzir, na prática, os valores sobre os quais assenta a sua organização, harmonizando estrutura administrativa, atendimento, serviço médico, terapia com a Doutrina Espírita, revivendo Jesus em dias desérticos e carentes de propostas nobres, enriquecedoras para o espírito.

Assine a versão impressa
Leia também