Jornal Mundo Espírita

Abril de 2021 Número 1641 Ano 89

VIII Congresso Brasileiro de Magistrados Espíritas

novembro/2015 - Por Kéops Vasconcelos

A Associação Brasileira dos Magistrados Espíritas – ABRAME realizou, nos dias 25 a 27 de setembro, o Congresso, na cidade de Florianópolis-SC, com o tema central A visão materialista e a visão espírita em torno da vida, reunindo cerca de duzentas e cinquenta pessoas, dentre magistrados, advogados, promotores de justiça, médicos, estudantes e o público espírita em geral.

A palestra de abertura ficou a cargo do orador espírita Hélio Ribeiro Loureiro, advogado e membro do Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro – CEERJ, que discorreu sobre o tema central.

Uma homenagem ao fundador e ex-presidente da ABRAME, Zalmino Zimmermann, que desencarnou no mês de maio deste ano, foi feita pelo Vice-Presidente da ABRAME, Clayton Reis, que apresentou breve histórico da sua vida e entregou uma placa ao Diretor Doutrinário da ABRAME, Hildebrando Coelho Neto, em nome da família do homenageado.

Também recebeu uma placa de reconhecimento, pelo firme trabalho em prol da ABRAME, no Estado de Santa Catarina, o Juiz de Direito aposentado Emery Oscar Valentim, que durante muitos anos atuou como Delegado da ABRAME naquele Estado.

No segundo dia, foram proferidas as palestras sobre os temas Perdão e Conciliação, pelo Juiz de Direito Pablo Stolze Gagliano, da Bahia; A Criminologia e a Doutrina Espírita – O debate atual entre determinismo e livre-arbítrio, pelo Jurista René Ariel Dotti, do Paraná; Em Busca da Caridade Perdida – Fundamentos da verdadeira caridade, pelo Juiz de Direito Pedro Aujor Furtado Júnior, de Florianópolis-SC; O Exercício da Magistratura na Dimensão Extrafísica – Colônias Espirituais e Umbral, pelo médico Ricardo Di Bernardi e pela advogada Giovana Rosa, ambos de Florianópolis-SC.

A palestra de encerramento coube ao filósofo e professor Oscar de Lira, de Campina Grande-PB, que discorreu sobre A sociedade que nós temos e a sociedade que nós queremos, culminando com um jantar de confraternização entre os participantes.

Pela relevância dos temas e pelo belo desempenho dos oradores, o Congresso proporcionou momentos de muita reflexão e paz, cumprindo com o objetivo de buscar a humanização da justiça, com a espiritualização dos magistrados, aproximando-os cada vez mais das leis naturais.

Foto: Acervo ABRAME

Assine a versão impressa
Leia também