Jornal Mundo Espírita

Março de 2020 Número 1628 Ano 87

Vida e Valores

outubro/2007

No mês de julho último, o programa televisivo Vida e Valores completou um ano no ar.

Foram 12 meses em que o programa, veiculado inicialmente pela CNT – Canal 6, Curitiba e CNT – Canal 7, Londrina, ganhou espaço em televisão aberta, fechada e internáutica.

Hoje, é transmitido em Cambará (TV Norte, canal 27), Campo Mourão (Canal Plug), Guarapuava (TV Cidade – canal 15), Umuarama (Canal) e União da Vitória (TV Milenium, canal 13).

Pela Internet, alcança o Mundo, através da TV Mundo Maior e TVCEI

Dois DVDs já foram disponibilizados no mercado, com ampla aceitação. Trazem, cada um, uma seleção de seis programas que podem ser utilizados em reunião de Estudo da Doutrina Espírita, a título de estímulo para a discussão de determinados temas, ou antecedendo as palestras públicas, ou outro emprego que lhe possa ser dado.

Como todo trabalho que se propõe a melhorar sempre, o Vida e Valores passou, após meses de gravação, por reestruturação em sua dinâmica de apresentação.

Raul Teixeira, que tem larga folha de serviços prestados ao Movimento Espírita e, em especial, ao Movimento Espírita do Paraná, que se fez o principal apresentador do programa, desde o primeiro que foi gravado em novembro de 2005, prossegue à sua frente, como âncora, com sua lucidez e profundo conhecimento espírita.

Os programas, totalizando 15 minutos de transmissão, abordam temas variados e de interesse comum de todos aqueles que nos encontramos no mundo, desejando servir, crescer e ser feliz.

Família,

Felicidade,

Progresso,

Gratidão,

Mortes prematuras e coletivas,

Anjos de guarda

Amor,

O livro espírita,

Jesus,

A paz – são alguns deles.

O programa conta ainda com técnicos contratados pela FEP, operosa Equipe de voluntários e é gravado no próprio Teatro da FEP que se transforma, então, em estúdio minuciosamente adequado.

Os cuidados na seleção e preparação dos temas, o esmero nas gravações, o cuidado com pormenores dizem que a FEP se mantém atenta, realizando seu papel de divulgadora da Doutrina Espírita, consciente dos espaços que deve ocupar na mídia, tanto quanto de produzir material apropriado para utilização pelo Movimento Espírita Estadual, diante do qual tem compromissos de coordenadora e organizadora.

Foto de Daniel Amador

Assine a versão impressa
Leia também