Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87
Notícias das URES Envie para um amigo Imprimir

URE Metropolitana Oeste

Construindo uma rede de Atendimento Espiritual

março/2012

No final do ano passado foi realizado o I Encontro de Atendimento Espiritual da URE Oeste, sob a coordenação de Marlon Reikdal e equipe. O evento contou com a presença de 108 trabalhadores das casas espíritas da região, interessados na estrutura e na melhor qualificação do atendimento espiritual para auxiliar as pessoas que buscam as instituições espíritas com problemas cada vez mais complexos envolvendo a dimensão emocional e espiritual.

Neste encontro foram abordados os atuais trabalhos da casa espírita (recepção, atendimento fraterno, exposição evangélica, passe, irradiação e evangelho no lar), debatido em grupo diferentes conflitos existenciais e, ao final, como as casas estão ou podem estar mais estruturadas para acolher, consolar e orientar a luz da Doutrina Espírita.

A proposta de Marlon Reikdal é de conseguirmos elevar e proporcionar efetividade aos trabalhos nas casas espíritas à altura das propostas teóricas realizadas por espíritos como André Luiz, Joanna de Ângelis e Manoel P. de Miranda, além obviamente do próprio codificador.

O primeiro passo neste aprofundamento e qualificação foi a solicitação de que as casas espíritas estabelecessem uma coordenação (referência) para o atendimento espiritual.

O segundo passo foi a definição deste encontro como uma ação permanente – anual – da URE, e a criação de um canal de comunicação virtual com as casas atendimentoespiritual.ureoeste@gmail.com e a visitação de todas as casas para diagnóstico, apoio e qualificação dos trabalhos.

E por fim, o estabelecimento de um fórum para estudos, discussões de casos e de estratégias de atendimento que ofereça um suporte para os trabalhadores e para as casas da região, auxiliando também na criação e estabelecimento de ações conjuntas entre as casas, superando dificuldades comuns e criando trabalhos que uma casa sozinha teria dificuldade de implantar.

Para isso, foi escolhido para o fórum temas como dependência química, obsessão, mediunidade, suicídio, depressão e demais problemáticas que exigem ações específicas como grupos de apoio, grupos temáticos, qualificação para o atendimento fraterno, e onde a casa espírita possa contar com as outras, e, além disso, com a rede externa (Unidades de Saúde, AA, ALANON, Centro de Valorização da Vida…).

O primeiro fórum está agendado para 24 de março (sábado), às 09h00 no Centro Espírita Ildefonso Correia – todos estão convidados!

Assine a versão impressa
Leia também