Jornal Mundo Espírita

Abril de 2020 Número 1629 Ano 88
Notícias das URES Envie para um amigo Imprimir

União da Vitória é palco da primeira Inter-Regional do ano

julho/2015 - Por Jaqueline Ribeiro da Costa de Souza

Nos dias 23 e 24 de maio, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras – FAFI, em União da Vitória/PR, teve início o ciclo das Inter-Regionais 2015, sob o tema Implantando o Reino de Deus na Terra.

Celebrando verdadeira união, sempre presente nos encontros das 12ª, 14ª e 15ª UREs, cento e trinta e seis trabalhadores das casas espíritas dessas regionais marcaram presença, com efetiva disposição à participação e a salutar troca de experiências.

O tema foi escolhido a partir de mensagem de Bezerra de Menezes, transmitida por psicofonia de Divaldo Pereira Franco, em novembro de 2014, no encerramento da Reunião Ordinária do Conselho Federativo Nacional – CFN, em Brasília.

Para Luiz Henrique da Silva, presidente da FEP, a mensagem do amigo espiritual salienta a responsabilidade dos dirigentes espíritas na implantação do reino de Deus na Terra: Nosso exemplo se faz necessário. Precisamos vigiar e orar para que não haja brechas a novas quedas motivadas por nossas más inclinações, discursou ele, na noite de abertura.

Nessa oportunidade, coordenadores dos setores da FEP e dirigentes das casas espíritas foram recepcionados por melodias reproduzidas pelo Quinteto Abba, projeto desenvolvido pelo Centro Espírita Amor e Caridade, na Vila Esperança, junto à comunidade carente, em União da Vitória.

A noite de abertura também foi agraciada com o lançamento do 27º CD Momento Espírita – Trilhas. Na oportunidade, Maria Helena Marcon resgatou, sinteticamente, o histórico dos vinte e três anos de existência do Momento Espírita – hoje com vinte e sete CDs de textos, dois CDs para crianças e oito com trilhas sonoras, além de doze livros. Trilhas – CD 27 conta com as execuções ao piano de Enrique Eliseo Baldovino, de composições clássicas e eruditas, destacando-se Fragmento de uma sonata, de Mozart, obra mediúnica do ano 1859.

Ao final, foi apresentado vídeo com os melhores momentos da XVII Conferência Estadual Espírita, realizada em Pinhais, em março. Todos os participantes ganharam um exemplar para exibir em suas casas espíritas.

 

Os grupos de estudo

No dia seguinte, divididos os participantes por área de interesse, sob a ótica do tema proposto, cada coordenador de grupo desenvolveu atividades relacionadas.

O grupo de Estudo da Doutrina Espírita, com coordenação de Karina Della Giacoma Greca, teve a dinâmica dividida em duas partes: o primeiro momento foi voltado ao estudo da mensagem espírita e à fidelidade doutrinária, e a segunda parte à apresentação de maneiras eficazes de se estudar o Evangelho.

Na Comunicação Social Espírita, Maria Helena Marcon frisou a importância da implantação da Comunicação Social, nas casas espíritas, como ferramenta fundamental para a disseminação da doutrina. Destacou da sua importância, com textos de obras mediúnicas, que relatam essa organização no plano espiritual.

Coordenado por José Virgílio Góes, o grupo de Unificação/Expansão do Movimento Espírita teve como foco reflexões sobre a urgência da unificação do movimento espírita, que, apesar de urgente, acontece de forma gradativa.

No grupo de Serviço Social Espírita, Shou Wen Allegretti propôs alternativas de como ajudar irmãos menos favorecidos levando a mensagem consoladora da doutrina, numa nova visão da Assistência Social Espírita.

O Departamento de Infância e Juventude – DIJ, com Tatyanna Braga de Moraes, Elisângela Dias de Toledo e Manuela Vaz, teve dinâmicas voltadas a diretores de DIJ e atividades com jovens do município. Eles foram convidados a participar para melhor entenderem e discutirem seu papel na implantação do reino de Deus na Terra por meio da Doutrina Espírita.

No Setor de Atendimento Espiritual na Casa Espírita, Maria Rabel falou sobre as diretrizes do departamento, que é o mais novo a ser implantado no movimento espírita paranaense. Essa área engloba o atendimento fraterno, a recepção, o estudo do Evangelho, o passe, a irradiação, entre outros itens.

Na Área da Mediunidade, Danilo Arruda da Luz fomentou reflexões sobre a mediunidade e as influências espirituais tão presentes em nosso dia a dia.

Luiz Henrique da Silva, no Administrativo/Institucional, ressaltou a importância da livraria na casa espírita, o processo de compra de livros, as dificuldades com a falta de edições e eventuais problemas na distribuição das obras.

Na cerimônia de encerramento, o primeiro vice-presidente da FEP, Adriano Lino Greca, que visitou cada um dos grupos, destacou a interação dos participantes e reafirmou que o papel das Inter-Regionais é justamente promover a aproximação entre os trabalhadores das casas espíritas e a Federação. Para Greca, todos vivenciaram uma manhã muito exitosa.

O segundo vice-presidente da FEP, Danilo Arruda da Luz, encerrou o evento afirmando que a grande adesão dos trabalhadores nos encontros demonstra o amadurecimento da URE e da Inter-Regional como um todo.

Todos somos Federação Espírita do Paraná. Precisamos ter isso em mente e nos sentirmos parte fundamental dessa instituição, finalizou.

 

Juventude na Inter-Regional

Yasmin Tomazi, de vinte anos, participou da Inter-Regional pela primeira vez. Ela integra a equipe do Centro Espírita Renascer, de Laranjeiras do Sul, e escolheu o grupo de Comunicação Social Espírita, pois exerce atividades voltadas ao setor.

A Inter-Regional foi muito proveitosa porque temos muitas dificuldades em nosso centro e estes encontros nos ajudam a ter ideias para desenvolver nossa região, avaliou a jovem.

Assine a versão impressa
Leia também