Jornal Mundo Espírita

Outubro de 2020 Número 1635 Ano 88

Trabalhadores do DIJ em ação

outubro/2010

 Judite do Carmo Dias de Toledo

 1 – Como Diretor de DIJ da 6ª URE, qual a sua visão da tarefa de evangelização?

A tarefa de evangelização

é primeiramente instruir, preparar e assumir com responsabilidade essa missão grandiosa.

2 – Em sua opinião, qual seria a tarefa principal de um diretor de DIJ?

É ser um motivador, incentivador da grande tarefa de evangelizar, oferecendo os suportes necessários para que os evangelizadores possam atuar refletindo sobre os novos valores educativos cujas bases e essências estão todas no Evangelho do Cristo.

3 – Pode o DIJ trabalhar sem o auxílio dos pais?

Não, porque é desde o berço que os pais têm o compromisso de darem os primeiros ensinamentos cristãos, cabendo então aos trabalhadores do DIJ despertarem nos pais a consciência de que cabe a eles começarem, no aconchego do lar, e fazendo deste o verdadeiro templo da cultura do amor, a prática sistemática do Culto do Evangelho no Lar.

4 – Como os cursos/treinamentos poderão auxiliar os evangelizadores e coordenadores de juventudes?

Os cursos e treinamentos auxiliam muito, pois eles proporcionam mais integração e esclarecimentos básicos para a compreensão dos estudos doutrinários.

5 – A FEP vem cumprindo a tarefa de dinamizar os DIJs/UREs? Como?

Sim. Através de treinamentos, cursos e troca de experiências.

6 – Deixe aqui sua mensagem aos evangelizadores e coordenadores de juventudes.

Nós, como evangelizadores, temos que seguir os ensinamentos do Maior Mestre da Humanidade, JESUS o nosso único guia, para a reforma do caráter e a prática do bem.

 Profissão: professora
C. Espírita: Dr. A. Bezerra de Menezes
Tarefa/Cargo: Presidente e evangelizadora
Cidade: Apucarana-PR
URE: 6ª

 

Assine a versão impressa
Leia também