Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Tour pelos Encontros Regionais de Juventudes

abril/2015

ENCORAJE

Com o tema Conflitos Existenciais – Estratégias de Superação, aconteceu mais uma edição do ENCORAJE, tradicional Encontro Regional de Amigos Jovens Espíritas da Inter-Regional Oeste, composta pelas UREs 10ª (Cascavel), 13ª (Foz) e 17ª (Palotina), de 14 a 16 de fevereiro, em Cascavel.

Os setenta e oito jovens de Cascavel, Dionísio Cerqueira, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Laranjeiras do Sul, Palotina e Toledo, foram agrupados de acordo com suas faixas etárias e passaram pelas cinco oficinas oferecidas, nas quais tiveram oportunidade de refletir sobre:

 

* compreensão e perdão para superar o ressentimento;

* superando o sentimento de culpa com o autoperdão;

* como experimentar mais serenidade e menos ansiedade;

* coragem para superar o medo e a insegurança; e

* encontrando o sentido existencial para superar o vazio.

 

Para que o Encontro ocorresse, cerca de trinta e cinco voluntários se dedicaram em tempo integral às atividades de coordenação das oficinas, cozinha, organização e apoio logístico.

O clima de alegria, estudo e integração facilitou o estreitamento dos vínculos espirituais entre os jovens. Além das reflexões oportunizadas, espera-se que o jovem se fortaleça, buscando sempre o auxílio da Doutrina Espírita nos momentos decisivos de sua vida.

A Rede Globo de Televisão veiculou reportagem no noticiário local.

O evento faz parte do calendário de atividades do DIJ da FEP e contou com o imprescindível apoio da Federativa.

Claudemir Desto.

Fotos: Sandra Ferrari

 

ENJUVESP

Cinquenta e cinco jovens da Inter- Regional Noroeste 7ª (Maringá), 8ª (Paranavaí),  9ª (Umuarama ) e 11ª (Campo Mourão) se fizeram presentes no ENJUVESP – Encontro de Juventudes Espíritas, no Recanto Espírita Somos Todos Irmãos, em Maringá, nos dias 14 a 16 de fevereiro.   

O Código Penal da vida futura foi o tema desenvolvido em plenárias por Sandra Della Pola, palestrante espírita do Rio Grande do Sul, convidada para a coordenação doutrinária, e por meio de atividade prática, na qual os participantes elaboraram e apresentaram telejornais, cujas notícias eram casos da segunda parte da obra O Céu e o Inferno, demonstrando o efeito prático da Lei de Ação e Reação.

Para a elaboração do material, os jovens se reuniram em grupos, com seus respectivos monitores para estudar os casos da Condessa Paula (Espírito Feliz), Auguste Michel (Espírito Sofredor), Um Espírito aborrecido (Espírito Endurecido) e Um ateu (Espírito suicida).

Ao todo, seis telejornais foram produzidos e exibidos, com acréscimos de comentários e reflexões conduzidos por Sandra.

Música e outras atividades, como cine debate, também fizeram parte do Encontro, que contou com quarenta e cinco trabalhadores, trinta e dois deles atuando durante o evento.

O Enjuvesp teve a coordenação geral da Diretoria do DIJ da 7ª URE.

Ana Flávia Sípoli Cól.

Fotos: Wilton Moreira

 

ENCONTRO ESPÍRITA DE VERÃO

A décima edição do EEV teve lugar no período carnavalesco, no Recanto Lins de Vasconcellos, em Quatro Barras, com o tema Francisco de Assis. Foram noventa e cinco jovens, sessenta e três trabalhadores, quinze crianças e quatorze trabalhadores do amanhã, numa envolvente jornada de encontro ao Pobrezinho de Assis.

Trabalhando com argila, pintura, dança e teatro, nos grupos Perdoar, Doar, Amar, Consolar e Compreender, os participantes experienciaram a sensibilização junto à natureza e exercitaram a oração através da poesia.

O estudo compreendeu vários momentos: Reconstrua a Minha Igreja, Casamento com a Dama Pobreza, Instrumento de Paz e Irmão Sol – Irmã Lua. Nos grupos de estudo: Irmão Sol, Irmã Lua, Irmão Vento, Irmã Chuva, Irmão Fogo, Irmã Terra e Irmã Natureza, as propostas foram de reflexão no sentido da busca de si mesmo e a necessidade do desapego, à luz da Doutrina Espírita.

A harmonia, desde a recepção aos momentos artísticos e demais atividades tornaram esse Encontro inesquecível!

Tatyanna Braga de Moraes.

Fotos: Acervo FEP

 

CONMEL

Onde está o nosso Céu e o Inferno? – Com esta indagação foi realizada a 19ª Confraternização das Mocidades Espíritas- Londrina, nos quatro dias do carnaval. Objetivando a unificação do movimento espírita, a Confraternização foi na cidade de Apucarana, na EDHUCCA – Escola de Desenvolvimento Humano Casa do Caminho.  Foram oitenta e nove participantes e vinte coordenadores de Apucarana, Arapongas, Cambé, Faxinal, Ibiporã, Londrina e Rolândia. Para as discussões nos grupos, se fez a divisão por idades próximas.

Elisângela Dias de Toledo, do DIJ da FEP, iniciou o evento, com a palestra O Céu e o Inferno, comemorando os 150 anos da publicação da obra de Allan Kardec, enfocando os princípios básicos da Doutrina Espírita e sua importância na construção do estado de espírito do indivíduo, ou seja, no seu céu ou inferno.

Os grupos de estudo se debruçaram sobre o Código Penal da Vida Futura, com  as consequências futuras oriundas de nossos atos falhos e relatos de espíritos, que se encontram na obra kardequiana em destaque.

As atividades lúdicas e gincanas, apreciadas pelos jovens, objetivaram o estudo de casos do cotidiano à luz do Espiritismo. Na terça-feira, dia 17, após o encerramento proferido por Eduardo Ferreira, diretor do DIJ da 16ª URE, Judite Dias de Toledo comoveu com a oração de despedida e gratidão a Jesus.

Rosilene Carvalho, da Comissão Geral,  informou que os trabalhos para a 20ª edição da CONMEL já tiveram início.

Equipe DIJ.

Fotos: Marco Hisatomi

 

OS DEPOIMENTOS DOS JOVENS

O encontro surpreendeu, aliou o ensino à prática, nos preparando para os conflitos que enfrentamos. Leonardo Luis Pinheiro (16 anos, 8ª URE)

O ENJUVESP trabalhou uma obra com a qual não tivera muito contato ainda. Despertou-me interesse em pesquisar e talvez estudar, posteriormente, na juventude. Karina Biasi Pina (21 anos, 11ª URE)

É a segunda CONMEL de que participo. Tenho um sentimento de felicidade e gratidão em participar do fortalecimento da Doutrina Espírita no meio juvenil. Milena Turra (18 anos, 6ª URE)

É um encontro no qual podemos encontrar amigos de outras regiões que buscam o Espiritismo como nós. Tales Hashimoto (12 anos, 16ª URE)

A CONMEL mostrou que somos nós mesmos que construímos nosso céu e nosso inferno, basta ter força de vontade para mudar. Gabriela Carvalho

Como jovem, fez toda a diferença o ENCORAJE. Não é só conceito, e, sim um como fazer e ser a mudança. Como coordenadora, serve para o nosso crescimento, aprendemos mais ainda. Quando tocamos o jovem, é uma semente que plantamos. Stela Silva Desto (23 anos, 10ª URE)

O autoconhecimento para o jovem é muito importante.  A paz interior na Doutrina Espírita eu encontrei. Lucas Ravaglio Scot (20 anos, URE Metropolitana Leste)

Assine a versão impressa
Leia também