Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Tese de mestrado na Universidade de São Paulo

maio/2014 - Por Dr. Edson Tristão

Foi apresentada, em dezembro de 2013, no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo – USP, a tese de mestrado de autoria da Dra. Alessandra Lamas Granero Luchetti intitulada: Descrição da Terapia Complementar Religiosa em Centros Espíritas da cidade de São Paulo com ênfase na abordagem sobre os problemas de saúde mental.

A autora efetuou um levantamento junto a cinquenta e cinco Centros Espíritas da capital (SP), relatando o trabalho realizado pelas suas equipes, o grande número de pessoas atendidas e os diferentes serviços prestados. Entre essas Instituições, a média semanal de atendimentos foi de duzentas e sessenta e uma pessoas, quinze mil por semana e sessenta mil por mês.

Entre as principais queixas daqueles que procuraram essas Casas Espíritas registrou: depressão (45,1%), câncer (43,1%), doenças gerais (33,3%) e, também, muitos casos de dependência química e problemas de relacionamento.

O trabalho foi orientado pelo professor do Departamento de Psiquiatria da USP,  Homero Pinto Wallada Filho e trouxe informações consistentes para o meio acadêmico sobre a importância do atendimento nas Casas Espíritas, através da medicina complementar ou espiritual que, ao ser pesquisada em outros trabalhos científicos já publicados, referem melhoras para os pacientes como: fortalecimento da fé, maior adesão ao tratamento, melhor suporte dos episódios dolorosos, menos ingestão de antidepressivos, entre outros.

Os Centros Espíritas, com seu trabalho de Atendimento Fraterno, Evangelhoterapia, passes e água fluidificada, desempenham relevante papel social junto àqueles que buscam apoio para o equilíbrio e bem-estar físico e mental.

Assine a versão impressa
Leia também