Jornal Mundo Espírita

Janeiro de 2020 Número 1626 Ano 87

Também nós, tenhamos cuidado!

novembro/2011 - Por Francisco Rebouças

“Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que, pelo engano dos
homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados e descaiais da vossa firmeza.”

Pedro. (II Pedro, 3:17.)

 

É imprescindível que entendamos o quanto antes, que o esclarecimento íntimo é inalienável tesouro que nós, os discípulos sinceros do Cristo, precisamos desenvolver por todos os meios ao nosso alcance e com a máxima urgência e determinação possíveis.

A sociedade está repleta de homens abomináveis que invadiram e dominam os campos da política, da ciência, da religião e constroem obras lamentáveis e chocantes para os espíritos menos vigilantes que, desavisados e imprudentes, são por eles arrebatadas às surpresas do vale do engano e da morte, e seguem absolutamente desequilibradas nos círculos da vida em ambos os planos: o físico e o espiritual.

Dos enganos e das falsidades de suas construções individualistas, consolidadas nas ações orgulhosas e egoístas, precipitam-se em despenhadeiros apavorantes, onde se distanciam, cada vez mais, da moral, da dignidade e da luz.

São muitos os imprevidentes que, sem uma reflexão maior, se deixam arrastar por fantasiosas criações das mentes perturbadas pela posse do ouro e do poder; mas, graças ao trabalho de incansáveis e dedicados discípulos da Seara de Jesus, alguns desses distraídos do caminho conseguem obter socorro eficiente e justo, no auxílio que recebem dos Celestes Emissários do alto, para deixarem o equivocado e perigoso caminho que trilham simplesmente por desconhecerem a verdadeira situação em que se encontram, iludidos pelo fascínio das falsas e ilusórias fantasias.

Não procuraram analisar as informações que lhes foram apresentadas, e acreditaram, sem ao menos o trabalho de verificar a procedência e o fundamento moral de tais conceitos, nos quais muitas das vezes o sentido verdadeiro dos ensinos ministrados foram falseados ou modificados propositalmente, visando unicamente mantê-los na ignorância, por motivos escusos e condenáveis.

Semelhante situação não acontece com os verdadeiros aprendizes, fiéis seguidores da mensagem cristã, que por estudarem de forma séria e disciplinada o contido nos Evangelhos, conhecem, de antemão, a verdade de tudo o que o Mestre Maior da Humanidade ensinou e exemplificou com sua conduta irrepreensível.

O dedicado aprendiz só se deixará levar por equívocos quando se fizer surdo aos convites do bem, deixando-se envolver pelas armadilhas das sombras, podendo dessa forma ser levado a percorrer tortuosos caminhos, diferentes daqueles sugeridos pelos Emissários da Paz e do progresso.

Os Bons Espíritos só nos conduzem por estradas largas e retas onde podemos desfrutar da calmaria natural de quem tem a consciência tranquila de que está agindo em conformidade com os princípios divinos contidos nas Leis de Deus, perfeitas e imutáveis.

Deus nos dá sempre em conformidade com nossas necessidades: ao doente e desprotegido permitirá que receba os benefícios do remédio; ao equivocado permitirá lhe seja transmitida a orientação adequada para que encontre o porto seguro do equilíbrio; e ao trabalhador, proporcionará ganho suficiente para lhe garantir os recursos suficientes à conquista do progresso moral que precisa empreender rumo à felicidade e à pureza espiritual.

Necessário se faz entender que o fiel discípulo de Jesus será mais cedo ou mais tarde bafejado pelas benesses do Céu, recebendo os frutos do esclarecimento, que lhe trarão consolações, luzes e bênçãos, para que se dedique ao trabalho em seu próprio favor e de seu semelhante cada vez mais e melhor, por saber, de antemão, o quanto lhe compete realizar em serviço e vigilância para se desvencilhar das ilusões dos homens abomináveis, agindo com a responsabilidade que lhe compete, fugindo das aflitivas realidades que aguardam nos planos inferiores os incautos, preguiçosos e inconsequentes de hoje.

Assine a versão impressa
Leia também