Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Sesquicentenário da Comunicação Social Espírita no Brasil

julho/2019

Julho assinala a efeméride. Foi neste mês, em 1869, que, em Salvador, na Bahia, Luiz Olímpio Telles de Menezes lançou o primeiro jornal espírita do Brasil: O Echo D’Além-Túmulo. Periódico impresso na Tipografia do Diário da Bahia, com redação na Ladeira da Fonte das Pedras, 25. Jornal bimestral de pequeno formato, 13 x 25 cm, diagramação a uma coluna, 56 páginas, preço de assinatura anual de 9.000 réis. Também podia ser adquirido o número avulso nas livrarias de J. Baptista Martin, localizada no perímetro da Praça Thomé de Souza e na de Francisco Queirolo, cidade baixa.

Há quatro anos que o Espiritismo pronunciou na Bahia a sua primeira palavra, destacava o Echo no seu número inaugural. Nosso intuito é estudar os fenômenos que se nos apresentam por maneira tão extraordinária quanto admirável, dizia Luiz Olímpio, que prometia registrar todos os fatos que tiveram lugar em nossas reuniões. E assim o fez durante dois anos, através de uma seção, com aludidas manifestações dos espíritos, assinadas por Santo Agostinho, Antônio Menandro, Cristóvão Colombo, João Evangelista, Galileu, Sócrates, Luiz Offenback, entre outros.

Igualmente reproduzia artigos traduzidos da Revue Spirite, relacionava e sugeria a leitura de obras espíritas. Luiz Olímpio destinava mil réis de cada assinatura vendida para dar liberdade a escravos, de qualquer cor, do sexo feminino, de 4 a 7 anos de idade, nascidos no Brasil.

Telles de Menezes era militar de carreira, professor de língua portuguesa, membro do Instituto Histórico e Geográfico da Bahia, sócio honorário da Sociedade Magnética da Itália e jornalista. Foi tradutor da primeira edição de O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, publicado na Bahia pela tipografia de Lellis Masson.

Na Revue Spirite, edição de outubro de 1869, encontramos referência a esse lançamento:

Bibliografia

NOVOS JORNAIS ESTRANGEIROS

O Eco D’Além-Túmulo, monitor do Espiritismo no Brasil, publicado mensalmente na Bahia, em língua portuguesa, em cadernos de 60 páginas in-octavo, sob a direção do Sr. Luiz Olímpio Telles de Menezes, membro do Instituto Histórico da Bahia.

Condições de assinatura por ano:

Bahia ………………………………………………. 9.000 réis

Províncias brasileiras ………………………. 11.000 réis

Estrangeiro …………………………………….. 12.000 réis

Bahia – Largo do Desterro, 2.

Assine a versão impressa
Leia também