Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87
Sugestão de Leitura Envie para um amigo Imprimir

Se eu não te amasse tanto assim

janeiro/2012

No século XIX as pessoas viam surgir estarrecidas e cheias de natural assombro, os maravilhosos “milagres” nas ciências com maquinas para facilitar a vida dos homens, as descobertas da medicina, da física e da química, novos e estranhos conceitos filosóficos com finalidade de desenvolver as consciências ainda embotadas pelo marasmo de milênios onde foram cerceadas de sua liberdade de ação e criação fazendo-se carentes de observar, analisar, compreender, transformar e criar.

Mas após anos sob impiedoso guante de fé cega, ritos vazios e inócuos que atendiam apenas as formas exteriores surge o Espiritismo.

O próprio Jesus a isso Se referia, ao prever que mais adiante haveria a necessidade de restabelecer as coisas os seus devidos valores fazendo a promessa de enviar a Terra o Consolador, o Espírito de Verdade.

Assim surge o Espiritismo, este romance retrata este momento.

Se Eu Não te Amasse Tanto Assim é um delicioso romance tendo por cenário a França do século XIX.

Poderia um amor sincero e verdadeiro transcender à morte? O Espírito Monsenhor Eusébio Sintra apresenta-nos comovente romance de época, a relatar o infausto desfecho sucedido ao casal, Sylvie e François-Armand.

O enredo aborda, ainda, aspectos do trabalho de Allan Kardec, o Codificador do Espiritismo, mais a fundação da Sociedade Espírita de Paris, além de atraente enredo a envolver intrigantes casos de obsessões, mortes e resgates através do amor.

Assine a versão impressa
Leia também