Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2017 Número 1598 Ano 85

Reflexões pós XI Conferência Estadual Espírita

março/2009

de Sandra Borba Pereira no Seminário “Relação pais e filhos – Um exercício de amor e crescimento”, que podem ser assimiladas e colocadas em prática por evangelizadores e coordenadores da juventude.

Sandra Borba desenvolve comentários sobre as 5 atitudes para o “Caminho do Diálogo” extraído do livro “Quem ama, educa!” do psiquiatra Dr. Içami Tiba:

Parar (atenção)

“Parar e observar, para saber qual a necessidade da criança e como ela está no conjunto das suas integrações e relações sociais. Parar é estar atento. Ninguém pode ajudar e corrigir sem esse primeiro momento: o da atenção.”

Ouvir (razão)

“Prestar atenção com oportunidade de refletir, de raciocinar.”

Olhar (intuição)

“Nem sempre percebemos com a razão, mas percebemos pelo campo intuitivo, pela condição emocional, pela vibração espiritual.”

 Pensar (na resposta)

“Quando somos chamados a opinar, a orientar, é preciso pensar, refletir no que se vai dizer, pois a palavra dita não volta. Através da palavra vamos construindo na criança o auto-conceito.”

Agir (resposta dada)

“Resposta dada, orientação colocada.”

Atitudes que nos possibilitam um diálogo mais produtivo, mais fraterno, auxiliando-nos melhor conhecer e orientar crianças e jovens e que, sem dúvida, favorece uma melhor relação entre evangelizadores e evangelizandos, pais e filhos.

Assine a versão impressa
Leia também