Jornal Mundo Espírita

Abril de 2020 Número 1629 Ano 88
Artigos, Notícias Envie para um amigo Imprimir

Raul Teixeira em circuito paranaense

janeiro/2009

Para alegria do Movimento Espírita do Paraná, mais uma vez José Raul Teixeira esteve em nosso Estado, desta feita nas Cidades de Ponta Grossa, São Mateus do Sul e Curitiba, nos dias 12, 13 e 14 de dezembro, respectivamente. O Circuito fez parte dos eventos que a Federação Espírita promove, e que demarcam as comemorações de natal, sempre com a presença do incansável trabalhador e colaborador do nosso movimento, fato que já acontece há alguns anos. Após recente estada nos Estados Unidos e em Portugal Raul Teixeira retornou às terras paranaenses para lançar a sua mais recente obra mediúnica intitulada “O Sonho de Toninha”, ditada pelo espírito Rosângela, obra esta direcionada ao público infantil. Trouxe consigo o confrade Osvaldo Esteves Faria para o lançamento de seu livro “O Chamado dos Irmãos de Luz”, cuja obra retrata a trajetória de José Raul Teixeira na presente reencarnação, desde a infância, a família, a juventude, a vida profissional, e por fim, a sua obra enquanto trabalhador da seara espírita.

Na cidade de Ponta Grossa, Raul Teixeira, apresentou suas reflexões sobre o tema Jesus: Curas e Ressurreições, onde traçou lúcido pensamento acerca dos fenômenos que Jesus prodigalizou ante as questões ligadas às curas e às chamadas ressurreições. Discorreu sobre a ação magnética exercida por Jesus sobre as enfermidades, mas acima de tudo, enalteceu a presença do Cristo como elemento dinamizador da vida em todos os seus aspectos.

Em São Mateus do Sul, narrando a passagem ocorrida no Monte Tabor, quando Jesus, nas presenças de Pedro, Tiago e João, protagoniza o notável fenômeno da transfiguração, para a seguir, conversar com Moisés e Elias materializados, e após a descida do monte, estar na presença de um pai aflito que lhes apresenta um filho lunático, portador de pertinaz enfermidade espiritual. Partindo desta questão, desenvolveu o tema “Complexidades das Obsessões” onde discorreu sobre a extensão e gravidade dos processos obsessivos nas suas diversas nuanças, conforme nos apresenta Allan Kardec em “A Gênese”.  Descreveu as questões comportamentais que envolvem tais situações, que a depender do caso, torna-se verdadeiro flagelo para as criaturas envolvidas nestes processos, levando a todos os que ali estavam, a profundas reflexões. Disse que muitas vezes as obsessões se iniciam com pequenas concessões morais, que se não cuidadas, podem se transformar em atos de graves conseqüências espirituais. Falou também das motivações que levam às pequenas e grandes tragédias morais, onde criaturas descuidadas se tornam presas de espíritos malfazejos, a ponto de perpetrarem atos de grave repercussão espiritual, como as que se tem visto nos noticiários recentes.

Já na Capital Paranaense, no domingo pela manhã, apresentou, nas dependências do salão de eventos do Paraná Clube,  o seminário com o tema “Por que Sofremos”?  Nesta oportunidade, Raul fez considerações sobre as diversas facetas do sofrimento a partir do que Jesus nos ensina: “no mundo, só tereis aflições” ( Jo, 16:33 ) e igualmente em face das resposta que os Espíritos Superiores deram à Allan Kardec, quando disseram que podemos desfrutar na terra da felicidade que esta nos pode proporcionar. Suas reflexões foram no sentido de levar a compreender as razões morais do sofrimento, por que sofremos, a felicidade possível na terra, os resultados do sofrimento, bem e mal sofrer, e por fim, faz  profunda reflexão sobre o sofrimento dos animais, distinguindo estes dos homens, já que aqueles não vivem a vida moral. Discorreu também sobre as enfermidades nas quais as criaturas são envolvidas por ignorarem as leis morais da vida, que dentre elas, muitas já não mais  deveriam fazer  parte do cotidiano humano. Por fim, narra um fato por ele vivenciado, cuja protagonizadora dera testemunho que o sofrimento é imperativo da lei para as criaturas que se desviam da Lei do Amor, e como sempre, emocionando o grande público presente. Nossa gratidão ao grande trabalhador da causa espírita a quem o Paraná Espírita muito deve estimando que ele também receba saúde e paz, nas dádivas do Natal…

 

Assine a versão impressa
Leia também