Jornal Mundo Espírita

Novembro de 2020 Número 1636 Ano 88
Acerca das palavras Envie para um amigo Imprimir

Psicometria

novembro/2020

Para a Psicologia é o registro, apreciação de atividade mental.

Charles Richet a denomina criptestesia pragmática, enquanto Boirac emprega o termo metagnomia.

Geley1 informa que o termo Psicometria foi criado por Buchanan, pseudônimo da esposa de um geólogo norteamericano, para designar a reconstituição de paisagens das épocas da evolução terrestre, cujas descrições eram evocadas pela observação e pelo contacto de fragmentos de terrenos daquelas épocas geológicas.

Em termos mediúnicos, designa a faculdade de ler impressões e recordações ao contato de objetos comuns.2

Os objetos, habitualmente, se revestem das substâncias fluídicas daqueles que os possuem ou possuíram.

Nosso pensamento espalha nossas próprias emanações em toda parte a que se projeta. Deixamos vestígios espirituais, onde arremessamos os raios de nossa mente, (…)

Dessa forma, um simples objeto pode apresentar expressivos traços das pessoas que os retiveram ou dos sucessos de que foram testemunhas, através das vibrações que eles guardam consigo.

Assim, por exemplo, podemos penetrar os costumes e conhecimentos de povos antigos, desde que disponhamos dos objetos, que conservam algo do tempo e do espaço em que viveram aquelas gentes.

Em princípio, qualquer pessoa em se servindo de objetos pertencentes a outros, tais como vestuários, leitos ou adornos, pode sentir os reflexos daqueles que os usaram.

Contudo, para os registrar devem ser portadoras de aguçada sensibilidade psíquica.2

Em Atos dos Apóstolos3, encontramos a narrativa de que um profeta (médium) chamado Ágabo, sem conhecer Paulo de Tarso, fez uso de sua mediunidade de psicometria. Tomou o cinto do Apóstolo, o ligou aos seus próprios pés e mãos e profetizou tudo aquilo que lhe iria acontecer, inclusive a sua prisão por meio de correias e subsequente entrega a um governador gentio.

Nesse caso, se refere ao futuro do portador do cinto. Uma outra nuance da faculdade.

 

Referências:

  1. GELEY, Gustave. Resumo da Doutrina Espírita. Seguida de Introdução ao Estudo Prático da mediunidade e reencarnação. São Paulo: LAKE, 1975. pt. 4. Vocabulário metapsíquico.
  2. XAVIER, Francisco Cândido. Nos domínios da mediunidade. Pelo Espírito André Luiz. Rio de Janeiro: FEB, 1976. cap. 26.
  3. BÍBLIA, N. T. Atos dos Apóstolos. Português. O novo testamento. Tradução de João Ferreira de Almeida. Campinas: Os Gideões Internacionais no Brasil, 1988. cap. 21, vers. 10-11.
Assine a versão impressa
Leia também