Jornal Mundo Espírita

Março de 2019 Número 1616 Ano 86

Psicografia de Raul Teixeira

fevereiro/2014 - Por Maurício dos Santos (Sociedade Espírita Fraternidade).

Em uma tarde de sábado, Raul registra a presença do amigo espiritual Guilherme March que, ao se aproximar, lhe diz: Gostaria de experimentar sua mente… Vamos escrever?  Com esse estímulo, indubitavelmente, dá-se o marco de um momento ímpar na vida do médium espírita Raul Teixeira. Surge, então, de sua lavra mediúnica, uma mensagem de Natal, de autoria do mesmo Espírito. Não obstante uma experiência tímida, no que tange à sua limitação física temporária, trata-se de um momento sobrepujante pela influência do Espírito e pela força de vontade do trabalhador incansável das lides espíritas.

Embora as dificuldades motoras ainda persistam em sua atual fase evolutiva, observamos a cada instante uma franca e gradativa melhora, razão pela qual entendemos ter sido esse evento um sinal de uma retomada, em breve, do seu trabalho mediúnico, sobretudo a psicografia.

Essa boa nova nos traz a certeza de que também, não muito distante, teremos a alegria de ver o nosso Raul de volta, experimentando as fainas da atividade espírita em sua mais alta pujança.

Nossa atitude perante esse acontecimento deve ser a da reverência, a da exaltação ao nosso amigo Jesus, que vela por todos nós, desde a alvorada dos tempos.

Raul, desde o primeiro dia do evento que o vitimou, em novembro de 2011, segue intimorato e silente o seu caminho, demonstrando a todos nós a sua grandiosa fé, o seu esforço, a sua paciência e o seu equilíbrio, qualidades próprias de quem luta e acredita nas forças da Vida.

Humilde, reconhece nessa quadra de seus testemunhos, suas necessidades perante a existência e prossegue sem detença, nos ensinando, ainda agora, que o silêncio significa um outro olhar para as questões da alma, indicando uma nova direção para Jesus.

Registramos, ainda, nesse período de lutas, o resultado do seu cuidado para com todos, do seu carinho, da sua palavra sincera, firme e alegre, onde quer que estivesse pregando o pensamento lúcido do Espiritismo: orações dos dois hemisférios da Terra; encontros promovidos em benefício da obra social, o Remanso Fraterno, da qual foi o seu criador; convites para que estivesse presente nos eventos espíritas, onde recebia o abraço e o aconchego de todos os corações agradecidos, com demonstrações de imenso afeto e carinho…

Portanto, que essa mensagem alcandorada de Natal, de rogativa ao doce Rabi, nesse momento de exortação para nosso Raul Teixeira, possa contagiar a todos os corações, que ora estamos vinculados ao seu, quer seja por um simples olhar ou um simples ouvir, rogando a Deus pela sua recuperação, pela mantença da sua alegria, da sua fé, e para que logo mais esteja de volta à seara espírita.

 

Eu gostaria

Jesus,

gostaria que Tu olhasses

para minha alma,

para minha pobreza espiritual,

para minha vida na Terra.

 

Gostaria que Tua misericórdia

me abraçasse,

que ouvisses o meu cantar que roga,

em silêncio, Tua caridade.

 

Gostaria que Tua sabedoria

me levasse aonde o Pai do Céu quiser,

para o meu coração aprender

a louvar-Te como Guia e Modelo da Humanidade.

 

Jesus,

gostaria que o Natal abrisse

as comportas do Céu, para que todos

experimentem os favônios do Teu Reino.

 

Mestre,

que o Natal possa fazer a revolução do espírito,

que gera esforço, boa vontade, tolerância,

bom senso, confiança no trabalho,

bondade, riqueza no tempo e felicidade;

essa revolução que nós necessitamos,

para que a paz reine no mundo,

principalmente no mundo da alma.

Guilherme March

Psicografia do médium Raul Teixeira, em 27.10.2013, em Niterói, RJ.

Assine a versão impressa
Leia também