Jornal Mundo Espírita

Junho de 2019 Número 1619 Ano 87

Programa de TV Vida e Valores em novo formato

março/2008

Jacob Riis escreveu: Quando nada parece ajudar, eu vou e olho o cortador de pedras martelando sua rocha talvez cem vezes sem que nem uma só rachadura apareça. No entanto, na centésima primeira martelada, a pedra se abre em duas e eu sei que não foi aquela a que conseguiu, mas todas as que vieram antes.

Hoje, com quase 2 anos no ar, assistindo semanalmente na televisão o programa Vida e Valores, identificando que cada vez mais ele está melhor, e, então, recordando Jacob Riis, tributamos a sua boa receptividade por parte do público a cada um dos programas que vieram antes.

No próximo dia 9 de março, domingo, às 9 horas da manhã, pelo Canal 6 (Curitiba) e Canal 7 (Londrina) – CNT, como resultado de nossa busca incessante pela melhoria, o Vida e Valores estreará novo formato, tendo somente Raul Teixeira como apresentador, além de novos cenários.

O seu conteúdo continua abrangente, levando boas ideias até os lares, com o propósito de sugerir enfoques distintos para velhos problemas da vida humana. Como dito por George Bernard Shaw: Se você tem uma maçã e eu tenho outra, e nós trocamos as maçãs, então cada um terá sua maçã. Mas se você tem uma idéia e eu tenho outra, e nós as trocamos, então cada um terá duas ideias.

É isso. Na verdade, são ideias-convites que se repetem semanalmente para que mais reflitamos sobre os principais e verdadeiros valores da vida, baseados nos ensinos de Jesus, o Meigo Nazareno, sob a ótica do Espiritismo, lembrando que hoje é o nosso grande momento de decisão por novos rumos.

A sabedoria de Dalai Lama sintetiza essa proposta: Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver.

Nós, Federação Espírita do Paraná e Raul Teixeira, continuamos pensando no bem-estar dos telespectadores, certos de que Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós, conforme palavras de Antoine de Saint-Exupéry.

Assine a versão impressa
Leia também