Jornal Mundo Espírita

Março de 2020 Número 1628 Ano 87

Posse da nova diretoria da Federação Espírita do Paraná

fevereiro/2020 - Por Jaqueline Ribeiro

Conforme prescrição estatutária, a Diretoria tomou posse a 1º de janeiro de 2020, realizando-se, contudo, a solenidade dia 8, no Teatro da FEP.

Presentes autoridades, presidentes de URE, membros do Conselho Federativo Estadual – CFE, trabalhadores, familiares e amigos.

Simples, mas repleta de significado, a cerimônia oportunizou a despedida oficial do ex-presidente Adriano Lino Greca e o primeiro discurso do atual presidente Luiz Henrique da Silva. Ele foi eleito pelo CFE, em novembro de 2019, e estará à frente da FEP, juntamente com o 1° vice, Nélio Mauro Aguirre de Castro e do próprio Adriano, como 2° vice, para a gestão 2020-2021.

Antes, porém, das falas, o público foi agraciado com belíssima apresentação musical de Andrey Cechelero (ukulele), Fábio Cardoso (piano) e Zélia Brandão (flauta), apresentando, inclusive, trilhas que compõem o mais recente álbum de Andrey, Les invisibles.

Em seu discurso, Adriano falou de União e Unificação, e pontuou algumas das realizações da Federativa, em sua gestão: reedição das obras Lins de Vasconcellos – o Diplomata da Unificação e o Paladino do Estado Leigo (Ney Lobo) e A missão de Allan Kardec (Carlos Imbassahy); os lançamentos de Cinematografia e Espiritualidade (Maria Helena Marcon); Cambalhotas e O menino que aprendeu a gostar de ler (Cezar Braga Said); O poder das palavras (Sandra Borba Pereira); a realização do 1º Encontro Estadual da Área de Assistência e Promoção Social Espírita – APSE; o 1° Encontro Estadual do Atendimento Espiritual no Centro Espírita – AECE; o 1° Encontro Estadual de Multiplicadores; a consolidação do Canal FEP no Youtube (atualmente com 57.100 inscritos) e a Visita Guiada à Sede Histórica.

Em sua gratidão, que envolveu a equipe de voluntários, funcionários, recordou de companheiros do Movimento Espírita Estadual que deixaram o corpo físico nesse período: Alexandre Sech (Hospital de Psiquiatria Bom Retiro), Enrique Eliseo Baldovino e Antônio Savaris (Foz do Iguaçu), João de Mattos Lima (membro honorário do CFE) e Mauro César Batista (presidente da URE Metropolitana Leste).

Ao assumir a tribuna, Luiz Henrique pronunciou reflexivo discurso acerca da responsabilidade do Movimento Espírita no esclarecimento da Humanidade, a começar por nós mesmos, os espíritas, ante os dias difíceis a enfrentar.

Saudou os amigos, funcionários, conselheiros e dirigentes de casas espíritas, externando gratidão pelas presenças. O locutor do Momento Espírita, mestre de cerimônia Paulo Roberto de Oliveira, encerrou essa primeira parte com narração de A Herança, um dos textos do Programa.

A continuidade se deu na Galeria dos Presidentes, na Sede Histórica da Federação para o tradicional descerramento do quadro do ex-presidente. As palavras de José Virgílio Góes divertiram e emocionaram no resgate que procedeu da trajetória de Adriano Greca desde a infância.

Um coquetel de confraternização no foyer do Teatro oportunizou muitos abraços, cumprimentos, fotos, reencontros.

Fotos: Ari Almeida

Assine a versão impressa
Leia também