Jornal Mundo Espírita

Junho de 2019 Número 1619 Ano 87

Os quatro mais antigos

março/2009

A Divisão de Publicações e Divulgação da Biblioteca Nacional estampou no volume 85 dos seus” Anais”, um catálogo de jornais, revistas e boletins do Rio de Janeiro, aparecidos entre  1808 e  1869.

O primeiro jornal carioca – “Gazeta do Rio de Janeiro” – saiu à rua em 10 de setembro de 1808. Em 1823 foi substituído pelo “Diário do Governo”.

De todas as centenas de periódicos surgidos naqueles oitenta e um anos” a maioria dos quais desapareceriam depois de curto período de existência. apenas quatro sobreviveram até os dias de hoje.

No que diz respeito aos jornais, tão-somente um ainda existe e circula – o “jornal do Commercio”, cujo primeiro número saiu em 1° de outubro de 1827.

Das revistas. continua circulando a “Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro”, fundada em 1839.

O “Diário Oficial” é a única publicação oficial que subsiste, com o seu primeiro número dado a lume em 10 de outubro de 1862.

Temos, finalmente, o “Reformador”, órgão evolucionista. fundado por A. Elias da Silva a 21 de janeiro de 1863, e que passou a ser, de 1864 aos dias presentes, órgão da Federação Espírita Brasileira.

Ao que sabemos, é “Reformador” o único periódico dos citados acima (exceção talvez do “Diário Oficial”) que jamais teve interrompida a sua publicação por mais de três meses. (Transcrito de “Reformador, maio/1982)

 

Nota do “Mundo Espírita”: Em janeiro de 2009, a revista
“Reformador completou 125 anos de circulação ininterrupta.

Assine a versão impressa
Leia também