Jornal Mundo Espírita

Dezembro de 2018 Número 1613 Ano 86

O Jovem da Geração Nova

fevereiro/2018

No último capítulo do livro A Gênese, parte integrante do pentateuco kardequiano, Allan Kardec tece valiosas considerações sobre os tempos de transformação que são chegados. Especificamente, no último item, A geração nova, aborda com profunda clareza a forma como se dará a transformação da Humanidade terrestre afirmando que: Para que na Terra sejam felizes os homens, preciso é que somente a povoem Espíritos bons, encarnados e desencarnados, que somente ao bem se dediquem.1

Prossegue esclarecendo que a Terra não será transformada por um cataclismo que extinguirá uma geração para que haja a possibilidade de que outra nova, de bons Espíritos, a suceda, mas que tal fato ocorrerá gradualmente, sem que haja mudança alguma na ordem natural das coisas.1

Será uma nova geração de Espíritos que se distinguirá por inteligência e razão geralmente precoces, juntas ao sentimento inato do bem e a crenças espiritualistas, o que constitui sinal indubitável de certo grau de adiantamento anterior2, afirmando ainda que ela não será composta exclusivamente por Espíritos eminentemente superiores, mas também por outros, com certo progresso adquirido e predispostos a assimilar as novas ideias, auxiliando no movimento de regeneração da Humanidade.

Chama-nos especial atenção a afirmativa de Kardec quanto às grandes partidas coletivas de Espíritos objetivando transformar mais rapidamente o espírito de massa, livrando-a das más influências e o de dar maior ascendente às ideias novas.3 Alerta, pois, para a necessidade de que se retirem os Espíritos de onde se encontram para que possam se desembaraçar das influências perniciosas no meio em que vivem e se retemperar em uma fonte mais pura. São Espíritos que estão maduros para essa transformação, mas que, caso permaneçam sob as mesmas influências, sob as mesmas ideias em que se encontram, correm sério risco de manter sua maneira de pensar, consequentemente, de agir, retardando o progresso possível de ser realizado.

Esse quesito nos leva a refletir sobre o jovem da nova geração que, com certeza, já está inserido em nossa sociedade e que, conforme observamos nos meios de comunicação de massa, nas redes sociais e nos círculos sociais que frequenta, está embaraçado em uma teia de influências contrárias ao progresso moral, disseminada na cultura do materialismo, do imediatismo, da sensualidade, dos prazeres efêmeros, da exposição da imagem, da violência, entre tantas outras situações que podemos observar.  Refletindo com Kardec sobre a necessidade de que possa o Espírito se retemperar em uma fonte mais pura, ressalta o cuidado necessário para oportunizar a esses jovens reencarnados vivenciarem experiências que façam contraponto ao que está de fácil acesso no mundo atual.

Facilitar-lhes o acesso à leitura de qualidade, a músicas de teor mais elevado, a ambientes e conversações sadias, a amizades verdadeiras, ao conhecimento e desenvolvimento espiritual.

Para os que somos adultos e referência para os mais jovens, apresenta-se-nos a responsabilidade em lhes oferecer companhia, com exemplos adequados e salutares para que encontrem fontes mais puras para se retemperarem e alcancem os nobres objetivos para os quais reencarnaram em nosso planeta.

Negar-lhes essa oportunidade é falhar na nossa tarefa e correr o risco de que também eles falhem, na execução da que lhes cabe, retardando mais uma vez o processo de regeneração da Humanidade terrestre.

Excelentes oportunidades

Neste início de ano, uma das grandes oportunidades é o incentivo para a frequência do jovem nos grupos de estudos voltados especificamente à sua faixa etária, nos Centros Espíritas que retornam às suas habituais atividades. Incentivá-lo, reforçando essa informação e, principalmente, frequentando junto com ele o Centro Espírita, vinculando-se aos grupos de estudos de adultos que são disponibilizados.

Outra excelente possibilidade que os jovens terão no período do carnaval é de participarem dos Encontros Regionais de Juventudes Espíritas que acontecerão em todas as regiões do Estado. Serão cinco, ocorrendo simultaneamente, abordando a temática: 150 anos de A Gênese: o jovem espírita construindo a Nova Era.

Oportunidade ímpar de fazer amizades verdadeiras, de vivenciar ambiente de estudo e descontração, de encontrar pessoas voltadas à prática do bem e à vivência do amor ensinado por Jesus, e, em especial, de refletir sobre a sua responsabilidade na construção da Nova Era.

Possibilidades ao jovem de se retemperar em uma fonte mais pura e fortalecer a sua convicção de que é possível construir um mundo mais digno, mais justo e mais feliz.

Bibliografia:

1 KARDEC, Allan. A Gênese – Os milagres e as predições segundo o Espiritismo. 53. ed. Brasília: FEB, 2013. cap. XVIII, item  27.

2 ____. Op. cit. cap. XVIII, item 28.

3 ____. Op. cit. cap. XVIII,  item 32.

Assine a versão impressa
Leia também