Jornal Mundo Espírita

Novembro de 2021 Número 1648 Ano 89

O Evangelho em pauta: Imagens, Contexto histórico, Visão espírita

agosto/2021

Esse foi mais um webinário, oferecido pela Área de Comunicação Social Espírita/FEP, coordenado por Maria Helena Marcon, em 26 de junho e contou com mais de 120 participantes do Paraná e outros Estados.

Com base nos Evangelhos, na literatura espírita e não espírita, o evento discorreu sobre belas passagens do Evangelho de Jesus, explicadas em suas simbologias, momentos históricos e culturais, concluindo com o entendimento espírita sobre cada uma delas.

Foi uma espetacular viagem aos tempos do Cristo, com impressionante riqueza de detalhes, que possibilitou compreender a origem e saga dos magos do Oriente, o significado dos seus nomes, dos presentes que ofereceram a Jesus, atendendo a uma espera registrada pelos povos antigos de que um Rei viria das estrelas, reminiscência ligada à promessa de Jesus aos capelinos: Irei ter convosco!  

Também acompanhar a bondade de Maria, a Mãe Santíssima, apoiando uma família nas bodas de Caná, entender o processo de fluidificação da água, pela intervenção de Jesus. Detalhes da cultura social, práticas familiares e utensílios foram apresentados.

Foi possível visitar as comemorações da Páscoa judaica, que rememoram a libertação do povo da escravidão dos egípcios, entendendo o significado de cada alimento e os rituais em família.

Já no diálogo com o moço rico, quando Jesus menciona que é mais fácil que um camelo passe pelo buraco de uma agulha do que entrar um rico no reino dos céus, foram apresentadas as ponderações de Allan Kardec, em nota de rodapé em O Evangelho segundo o Espiritismo – cap. XVI, item 3, de que  camelo também significa cabo, em hebreu. Igualmente, que buraco da agulha era a denominação de uma pequena passagem aberta nos muros das cidades, por onde passavam os viajantes a pé.

Quanto às anotações de Lucas, 23:31 da fala de Jesus: Pois se ao lenho verde fazem isso, que se fará ao seco?, ao nos identificarmos como o lenho seco, ficou evidenciada ainda uma vez a valorização conferida pelo Mestre, aos que O servem, pela utilidade do lenho seco no aquecimento de ambientes e pessoas, para cozer alimentos e construir abrigos.

Finalmente, estivemos com Jesus e Seus discípulos, na barca que enfrentou a tempestade, acalmada por Ele, através de ordens precisas transmitidas aos Espíritos que presidem aos fenômenos da Natureza.

Foram ainda respondidas inúmeras perguntas dos participantes do rico encontro, encerrado com um sabor de quero mais, ficando agendado para o dia 25 de setembro a sua continuação, já aguardada ansiosamente por todos.

Lincoln Barros de Sousa
Print: Vanessa Kosop

Assine a versão impressa
Leia também