Jornal Mundo Espírita

Abril de 2020 Número 1629 Ano 88

Novo Alvorecer

agosto/2012

Na sucessão dos períodos que constituem a roda calendária, tudo passa inexoravelmente, permanecendo, porém, a luz do amor que plenifica.

A noite assustadora e tempestuosa sempre cede lugar ao dia iridescente de Sol e de beleza, convidando à gratidão.

O conflito desgastante que atormenta, faculta a presença da harmonia e do discernimento para conduzir com êxito a existência nos dias do porvir.

O receio, que se transforma em pavor,  permite a confiança em triunfo logo depois das horas de angústia, auxiliando no treinamento para a conquista superior da autoiluminação.

É necessário saber esperar, mantendo fidelidade ao dever em todas as circunstâncias desafiadoras. Aquele que não consegue diluir névoas para ver melhor adiante, não tem condições de galgar os altos cimos para contemplar as paisagens estrelares do universo.

A luta fortalece o caráter do empreendedor, assim como a dificuldade torna-se-lhe teste para a conquista de novos e mais elevados patamares da evolução.

Em contrapartida, a calmaria externa do pântano oculta os graves perigos de contaminação e de morte nas suas águas pútridas.

No deserto árido, a miragem do oásis é somente ilusão de óptica.

Nem tudo que parece bom e apetecível reveste-se das qualidades que apresenta, conduzindo, não poucas vezes, a equívocos lamentáveis.

É indispensável saber discernir para eleger o mais importante a benefício da vilegiatura carnal.

Desse modo, toda ascensão decorre do esforço empreendido nas etapas iniciais, prosseguindo, sem cessar, ao tempo em que o conquistador fortalece-se.

O espinho na haste da roseira é a defesa da flor delicada, que paira soberana e bela um pouco acima…

Nas realizações de enobrecimento humano, em todas as áreas e segmentos, os problemas e constrangimentos fazem parte da programação estabelecida, que nunca devem desanimar o laborioso conquistador.

Quem recua ante impedimentos não se encontra equipado de tesouros morais para enfrentar responsabilidades mais significativas.

Não seja, portanto, de estranhar a presença de conflitos e desentendimentos normais na Seara do Bem.

O Bem, em si mesmo, atendendo a tudo que é conforme a Lei de Deus, como o definiram os Espíritos elevados, já representa uma forma de embate em relação ao Mal, que lhe significa a ausência.

Como todas as criaturas humanas ainda são imperfeitas, por enquanto, seja na indumentária carnal e muitas outras fora dela, sempre ocorrem nos relacionamentos e atividades divergências opinativas e combates perturbadores.

Isso acontece, porque todos aqueles que desejam servir, estão imbuídos dos melhores sentimentos, nem sempre, porém, conseguindo externá-los conforme seria ideal.

Mantendo-se, no entanto, o equilíbrio e preservando-se o comportamento fraternal destituído de ressentimentos e revides, tudo se aclara e se realiza, dando lugar à paz.

É indispensável preservar o ideal da lídima fraternidade em qualquer circunstância colocada a serviço da união, o que não significa anuir com os equívocos, concordar com as atitudes indevidas, mas trabalhar com afinco em favor da ordem, evitando, quanto possível, a geração de escândalos e de maledicências, que são perniciosos e destrutivos onde quer que se manifestem…

Se o obreiro da Causa de Jesus não é capaz de permanecer em harmonia nas situações vexatórias, no pequeno grupo onde opera, como anelar e difundir a proposta do amor universal entre todos os seres espirituais?

A humildade real é convidada, então, a participar dos comportamentos, sendo a companheira solidária para proporcionar o entendimento e a paz.

Não fosse o saudável comportamento de Simão Pedro no encontro de Jerusalém com Paulo, durante a afervorada discussão a respeito da circuncisão dos gentios que se renovavam em Jesus, especialmente Silas, e teria acontecido a primeira grave divisão entre os discípulos sinceros do Mestre, nada obstante, caprichosos e temperamentais…

As origens do problema procediam de Antioquia, onde o jovem discípulo, embora fiel seguidor do Mestre, não poderia participar da refeição com os irmãos de fé, porque não era circuncidado…

Haviam, quase todos, convivido com o Senhor, mas não conseguiram dominar os impulsos apaixonados, os sentimentos agressivos…

Quando se ama profundamente o ideal que se esposa com sinceridade, sempre se encontra solução para resolver quaisquer problemas em clima de serenidade, mantendo a harmonia da grei.

O amor e a caridade que devem nortear os passos do verdadeiro discípulo de Jesus, trabalhando nas leiras do movimento espírita na atualidade, são os vínculos fortes de sua ligação com o Amigo Incomparável.

Graças a essas virtudes do coração e nobres conquistas morais, por mais ameaçadora se apresente a liça, resolve-se a incompreensão e esplende, abençoada, a paz entre todos.

*

Nossa querida Federação, à semelhança de uma embarcação grandiosa, vem singrando os oceanos procelosos sobre os quais navega, tendo bem assinalado o rumo e garantida a chegada ao porto de segurança.

Quanto mais tempestades desabem durante o seu curso, mais habilitados se farão aqueles que a conduzem com a sua marinhagem dedicada.

Não temer nunca os momentos tormentosos, jamais recuar nas ações do Bem, é o impositivo do momento.

Grandes alterações e adaptações tornam-se exigências do tempo atual, como desafios que fazem parte do processo de crescimento e de preparação para o futuro.

Este é um período de avaliações, de testes de resistências, e a Casa que não foi edificada sobre a rocha ou a árvore que não foi plantada pelo Pai, não permanecerão incólumes.

Como a nossa veneranda Entidade nasceu do amor à união entre os espíritas e as suas sociedades, alicerçada na fidelidade à Codificação Kardequiana, centrada no Evangelho de Jesus, permanecerá inabalável, executando o elevado trabalho para o qual foi criada.

Que todos os servidores do Evangelho comprometidos com a Verdade, porfiemos no bom combate, servindo e confiando na vitória do Bem, que é inevitável.

Que todos os sacrifícios sejam envidados em favor da unificação e da divulgação do Espiritismo, construindo o mundo melhor para o qual rumamos.

Amanhece dia novo, substituindo as sombras teimosas que são diluídas pelas sublimes claridades da Boa Nova.

Lins de Vasconcellos
Página psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco,
na reunião mediúnica da noite de 02 de julho de 2012,
no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador, Bahia.

 

Assine a versão impressa
Leia também