Jornal Mundo Espírita

Fevereiro de 2021 Número 1639 Ano 88

Nosso idioma, uma riqueza a preservar

fevereiro/2021 - Por Neusa Ciriaco Coppola

Passear pelas letras, juntar palavras, formar frases, parágrafos, encantar-se com um texto que facilita o entendimento e nos emociona, exige cuidado, conhecimento, habilidade para colocar na escrita o que está no pensamento, nos sentimentos.

Essa é uma tarefa que o Setor da Comunicação Social Espírita – CSE/FEP vem se dedicando para que os trabalhadores dessa Área atuem com segurança, nos desafios que o trabalho exige.

140 participantes, dois convidados de Santos e Bauru/SP, nove coordenadores da CSE/UREs estiveram no Workshop on-line, em 28 de novembro de 2020.

Numa perfeita sintonia, aliando a correta utilização de conceitos doutrinários e a concisão e eficácia na redação, as professoras Conceição de Souza Licurgo Soares e Rosa Clediana Borgmann ofertaram ensinamentos e reflexões.

Conceição é trabalhadora do Centro Espírita Aprendizes do Evangelho, de Foz do Iguaçu. Graduada em Letras, tem Pós-graduação em Linguagem, Cultura e Ensino e em Neuropsicopedagogia. Mestrado em Educação.

Clediana é voluntária no Centro Espírita Paz, Amor e Caridade, da mesma cidade. Graduada em Letras, tem Pós-graduação, na área de Formação.

Conceição ressaltou os cuidados com mensagens mediúnicas, obras com erros doutrinários, comunicações simplórias, revelações mirabolantes, interesses financeiros e egos exacerbados, buscando autoafirmação. Frisou a necessidade de estudo sério e contínuo.

Clediana tratou dos equívocos frequentes, as dificuldades com a regência verbal. Fez um passeio pelas palavras parônimas e homônimas, realizando, inclusive, exercícios, com interação dos participantes no chat.

Excelente oportunidade de aprendizado.

Prints: Vanessa Kosop

Assine a versão impressa
Leia também