Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87
Sugestão de Leitura Envie para um amigo Imprimir

No mundo maior

novembro/2009

É uma das mais expressivas obras da série André Luiz. Nela, o autor devassa o invisível, descortinando-nos mistérios e dramas até então desconhecidos da cultura humana.

“Onde albergar a estranha e infinita caravana? Como designar a mesma estação de destino a viajantes de cultura, posição e bagagem tão diversas?” Pergunta-nos Emmanuel, em seu educativo prefácio.

Existem no planeta centenas de idiomas e dialetos. Cada nação, com seus milhões de habitantes, têm hábitos próprios, alimentação diferenciada, religiões conflitantes, climas que variam ao extremo… Como alojá-los no mesmo ambiente após a morte?

Para clarear o nosso entendimento, sobre tão complexa questão, o autor traz-nos preciosos capítulos intitulados “A Casa Mental”, “Estudando o Cérebro”, “Psicose Afetiva”, “Alienados Mentais”, entre outras, fundamentais à nossa compreensão, diante dos enigmas do céu e do inferno, que começam em nossos mundos interiores.

Destaca os esforços indescritíveis dos mensageiros da luz, que deixam as esferas superiores com a sagrada missão de esvaziar os umbrais, onde bilhões de criaturas, ao redor da crosta terrestre, se amontoam desorganizados e sofredores, entoando seus lamentáveis cantos de revolta e incompreensão, a espera de socorro.

Deseducados por dogmas religiosos, verdadeiros acintes à Justiça de Deus, exigem dos outros soluções que estão dentro de si mesmos.

Mas, a ação no Bem é incansável, tanto quanto pertinaz se faz a investida das trevas.

Ao comentar “O poder do amor”, o “amparo fraternal”, o “Processo redentor”, a “medida salvadora” e a “velha afeição”, o lúcido benfeitor exalta o poder insuperável do amor que se manifesta na alegria de servir.

Em “No Mundo Maior” fica demonstrado, com grandiosa beleza espiritual, que depois do sepulcro ninguém gozará de prazeres imerecidos ou regalias a que não fez jus. Que a desencarnação, em seus mecanismos, não propiciará ingresso nas equilibradas esferas da alma, as “muitas moradas da casa de nosso Pai”, àqueles que não viveram de conformidade com as leis universais.

Seus textos são encorajadores. Lê-los é abrir o coração para as verdades eternas. Ajuda-nos a encontrar a paz e a saúde física e mental que desejamos.

Autor espiritual: André Luiz
Médium: Chico Xavier
Editora: Federação Espírita Brasileira – FEB

Assine a versão impressa
Leia também