Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

No momento do desânimo

julho/2015

Temos nos deparado com inúmeros casos de evangelizadores, que se sentem desestimulados com a atividade da Evangelização Infantojuvenil, por motivos diversos: dificuldades materiais, falta de apoio dos dirigentes, falta de estrutura física adequada.  Também vemos Centros Espíritas com todos os recursos materiais disponíveis e, ainda assim, os evangelizadores desanimados e desestimulados. Existem também aqueles que não participam de nenhuma atividade promovida pelo DIJ da sua Casa, da sua URE ou da FEP, desperdiçando a bênção de poderem usufruir de oportunidades de aprendizado e aprimoramento.

Esse desânimo se reflete na atividade em si, contaminando a equipe de trabalho, baixando a qualidade das aulas e, consequentemente desestimulando as crianças e jovens, o que pode gerar a evasão.

Entretanto, expressivo número existe de evangelizadores perseverantes na tarefa, com o mesmo entusiasmo e alegria dos primeiros dias, superando todos os obstáculos, com carinho e dedicação ao estudo e preparo das atividades, a cada semana na expectativa do bom êxito de suas tarefas.

Igualmente Diretores de DIJs de Centros Espíritas e das UREs, que vibram a cada conquista realizada, como a retomada das atividades de Evangelização que estavam paradas há anos, ou inaugurar o bendito trabalho em Casas Espíritas em que ainda não vicejava.

Esse segundo grupo mantém a chama acesa dentro de si, os olhos brilhando a cada conquista.

Certamente, não há privilégios nas Leis Divinas, os recursos estão disponíveis para todos. Qual, então, o segredo desse segundo grupo?

Extraímos do livro Sublime sementeira (compilação de entrevistas e mensagens, apresentando o olhar da Espiritualidade sobre as ações de estudo da Doutrina Espírita para crianças e adolescentes) mensagem que pode nos inspirar, em momento de desânimo, a retomarmos o fôlego, retemperarmos as energias e voltarmos a marchar com o entusiasmo e alegria dos primeiros dias.

Fica, ainda, a dica de leitura dessa obra, publicada pela Federação Espírita Brasileira, sólido instrumento de pesquisa,  que traz aos evangelizadores um caminho norteador para a divulgação, estudo e prática dos ensinamentos do Cristo aos pequenos.

Equipe DIJ/FEP

 

Que mensagem daria aos Evangelizadores no sentido de estimulá-los a permanecerem na tarefa com o mesmo entusiasmo das primeiras horas e na certeza de estarem contribuindo para a obra de redenção da Humanidade?

 

 A sementeira de amor é precioso legado de Jesus-Cristo para as criaturas que O amam e que despertaram para o dever inadiável de contribuírem em favor do mundo melhor do futuro. Trabalhadores da última hora, sois herdeiros da oportunidade feliz para reparardes o passado mediante a construção do porvir.

Não é o acaso que vos reúne no campo da ação espírita-cristã. Tendes compromisso com o pensamento de Jesus, que adulterastes anteriormente e que aplicastes em favor de interesses mesquinhos quão perturbadores. Renascestes para vos libertardes do ontem pernicioso mediante o presente rico de amor e de bênçãos.

Não desanimeis! Jesus vela por vós e os Seus Mensageiros vos acompanham, inspirando-vos e conduzindo-vos pela estrada nobre do dever.

Não vos importem as dificuldades momentâneas que fazem parte do programa da ascensão. Pensai no amanhã e preparai-o por meio das estradas que puderdes deixar pelos caminhos percorridos, a fim de que aqueles que venham depois encontrem luz apontando-lhes rumos de segurança.

Assumistes compromissos superiores com os Mensageiros do Mundo Maior e, por isso, fostes convocados à tarefa enriquecedora da Evangelização da criança e do jovem, trabalhando-os para Jesus. Não vos surpreendais com o desafio e nem o abandoneis a qualquer pretexto. Hoje é a oportunidade ditosa para depositardes sementes no solo dos corações; amanhã será o dia venturoso de colherdes os frutos da paz.

Permanecei, desse modo, dedicados e fiéis até o fim, mesmo que as dificuldades repontem em forma ameaçadora de dor e sombra. Quem anda na luz não receia a treva e quem faz o bem não sofre solidão, nem desajuste.

Perseverai, pois, alegres e confiantes na vitória final.

Jesus vos abençoe!

Francisco Thiesen

 

Participe! Informações com o Diretor do DIJ da sua URE.

Assine a versão impressa
Leia também