Jornal Mundo Espírita

Novembro de 2020 Número 1636 Ano 88

“MUNDO ESPÍRITA”: Número 1.500!

julho/2009

Neste mês de julho de 2009, a Federação Espírita do Paraná edita o número 1.500 de “Mundo Espírita”, seu órgão noticioso, fundado em 1932, por Henrique Andrade, um dos mais destemidos e lúcidos trabalhadores da nossa seara  nos tumultuados tempos das primeiras décadas do século XX.

São 77 anos de esforços contínuos na divulgação responsável dos postulados espíritas.

Acompanhou de perto a história recente de nosso País.

Viu o surgimento da República Nova, a era de Getúlio Vargas. Apreensivo, superou as extremas dificuldades socioeconômicas da Revolução Constitucionalista, iniciada por São Paulo, com o Manifesto do Partido Democrático, que levaria à eclosão dos conflitos armados em 9 de julho de 1932.

A Intentona Comunista e o Estado Novo, a exaltação dos ânimos e as cenas de violência, trouxeram novas preocupações.

Os anos imediatos trariam a jubilosa notícia da industrialização de nossa Pátria, que deixaria para trás a condição de meramente agrícola.

Registrou a imensa dor da sociedade humana, com o início da 2ª Grande Guerra Mundial, em 1º de setembro de 1939. Dores que foram aumentadas com o envio de tropas brasileiras, em 1942, para os violentos campos de batalha da Europa. Lamentou a perda de centenas de compatriotas.

O suicídio do presidente Getúlio Vargas, na data de 24 de agosto de 1954, traria outras perturbações, com levantes populares e mortes desnecessárias.

A renúncia de Jânio Quadros, em 1961, e a queda do seu substituto, o presidente João Goulart, acabaram gerando o movimento militar de março de 1964, com a ascensão do marechal Castelo Branco ao poder.

Com o retorno à democracia na década de 80, o País respirou aliviado com a pacificação de todos os corações.

“Mundo Espírita”, sempre com elegância doutrinária, beleza literária e fidelidade aos seus propósitos, em todas as ocasiões, buscou serenar emoções, levando otimismo e esperança em tempos novos.

Seus exemplares, circulando em toda a nação, produziram enorme simpatia pelo Espiritismo.

Foi por essa razão que criamos a coluna “Mundo Espírita há 75 Anos”, sob a coordenação de João de Mattos Lima, que, com mais de 90 anos de idade, ainda se emociona com os textos pinçados e republicados, que avivam nossas lembranças em torno desses grandiosos momentos.

“Recordar é viver”, diz-nos o adágio popular. Mas é também chamar a nossa responsabilidade para os testemunhos daqueles que nos antecederam, a fim de que hoje pudéssemos ter as atividades doutrinárias organizadas, a liberdade de culto, a expansão da Mensagem Consoladora, o Conselho Federativo Estadual, as Uniões Regionais, a Federação Espírita do Paraná, com 302 instituições adesas, entre tantos outros benefícios.

“Mundo Espírita” é uma conquista de todos, sob o pálio misericordioso de Jesus.

 

Assine a versão impressa
Leia também