Jornal Mundo Espírita

Junho de 2019 Número 1619 Ano 87
Notícias das URES Envie para um amigo Imprimir

Movimento Espírita do Paraná

Centro Espírita Paz, Amor e Caridade

março/2008

Sediado em Ponta Grossa, essa benemérita Instituição, fundada em 13 de março de 1933, completa agora 75 anos de intenso labor na divulgação do Espiritismo e na prestação de serviços ao próximo.

Tudo começou em 1924, quando Henrique Riesemberg, com alguns companheiros de ideal criaram um grupo de estudos que recebeu o nome de Círculo Esotérico – Comunhão do Pensamento Tattwa, objetivando o aprofundamento de questões espirituais.

O primeiro nome do centro foi Templo Espírita Paz, Amor e Caridade, que contou com sua primeira diretoria para o biênio 1933/34 assim composta:

Isolina de Azevedo Martins, Visconde de Leobas de Jesus, Zilia Ferreira Martins, Sergio Ferreira Martins, Maria Francisca Martins, Francisco Abilhoa, Vicent Bach, João Guimarães, Sebastião Dias, Waldomiro França, Ranulpho Alves, Esolina ferreira, Odila Lopes Martins, Maria Francisca Martins.

De estrutura simples, a Instituição já recebeu duas reformas, em 1974 e 2006, estando agora melhor aparelhada. Conta com dezena de colaboradores, sob a inspiração do benfeitor Dr. Leocádio José Corrêa.

Situada na Rua Engenheiro Rebouças nº 38, na Vila Ana Rita, Bairro Uvaranas, na progressista cidade de Ponta Grossa.

Está com atividades diárias, de segunda-feira à sábado, com passes, reuniões mediúnicas, palestras, tratamento espiritual, grupos de estudo, entre outras.

Seu atual presidente, o respeitável confrade Ari Godofredo, que passou à Redação do “Mundo Espírita” os dados acima mostrados, chama-nos a atenção para um fato curioso: na Ata de Reunião de 30 de abril de 1933, está o registro da proibição das pessoas virem armadas para os trabalhos do Centro.

A razão estava na sua localização. Era uma cidade pequena, os seus arredores eram perigosos à noite e a Casa estava muito distante do centro da cidade.

Assine a versão impressa
Leia também