Jornal Mundo Espírita

Maio de 2019 Número 1618 Ano 87
Trabalhadores do Bem Envie para um amigo Imprimir

Mesmer, o pioneiro do magnetismo e do passe Espírita

abril/2008

Franz Anton Mesmer, austríaco, nasceu na cidade de Constança em 1734 e se formou em medicina na capital do país, Viena. Em 1778, emigrou para Paris levando sua teoria sobre as desconhecidas energias do sistema nervoso humano como seria mundialmente divulgada na obra “Tratado do Magnetismo Animal”, lançada no ano seguinte de 1779, nessa mesma Paris.

O magnetismo animal causou verdadeiro rebuliço nas áreas médicas e enorme excitação nos meios sociais.  Nessa época, em  grande parte, as doenças eram tratadas com purgantes quase sempre ineficazes e asquerosos. Grupos incontáveis surgiram e até mesmo ingressos eram cobrados para se assistir os transes provocados pelos “passes magnéticos”.

Como se era de esperar, surgiram inimigos ferrenhos para combater a causa do devotado pioneiro, que abriria caminho para a epopéia espírita que se daria quase um século depois.

Em 1785, duas comissões foram constituídas para verificar se existia o magnetismo animal com propriedades curativas. Nomeadas pelo Rei, tinham nomes importantes como Benjamim Franklin e Lavoisier, considerado o “Pai da Química Moderna”.

A primeira comissão concluiu que a imaginação era a grande responsável pelos acessos e contorções. A segunda, que tinha como um dos membros o famoso e respeitável botânico Laurent de Jussieu, constatou que pessoas cegas reagiam á ação de uma vareta magnetizada mantida à distância sem que eles soubessem, deduzindo sobre a existência de um agente invisível chamado “fluido”. A polêmica tornou-se interminável entre os “fluidistas” e os “animistas” ou partidários da imaginação. Mais tarde, um francês ilustre, o Marquês de Puiségur, em sua fazenda de Busancy, retoma as experiências de Mesmer e descobre o “sonambulismo experimental” em que as pessoas magnetizadas caem em um sono artificial e descrevem situações e doenças que não eram conhecidas em condições normais.

Os resultados positivos do passe espírita, amplamente constatados, confirmam as teorias iniciais de Mesmer, mostrando que o seu pioneirismo desencadearia um surto de espiritualidade que hoje começa a abençoar toda a Humanidade.

Assine a versão impressa
Leia também