Jornal Mundo Espírita

Agosto de 2019 Número 1621 Ano 87

Mensagem na voz de Francisco Cândido Xavier

maio/2016

A novela Além do tempo surpreendeu e emocionou o público, ao exibir uma série de mensagens bíblicas e espíritas.

Escrita por Elizabeth Jhin, produzida pela Rede Globo, exibida entre julho de 2015 a janeiro de 2016, terminou com uma belíssima mensagem do médium mineiro Chico Xavier.

A produção apostou numa trama espírita com um salto temporal de 150 anos, mantendo os mesmos personagens em duas encarnações distintas, algo inédito na teledramaturgia.

Não houve grandes novidades na trama: os mocinhos se apaixonaram, mas enfrentaram dezenas de obstáculos armados por uma dupla de vilões ferozes.

Espiritismo sem didatismo e doutrinação, ao mesmo tempo que nenhuma religião deu as caras na tela, todas as crenças e credos reinaram singelos.

 

Mensagem narrada por Othon Bastos:

É tempo de nascer, é tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de colher o que se plantou. As almas felizes de estarem juntas se procuram, e quando se reencontram é como amigos que voltam de uma longa viagem, mas os adversários se reencontram para extinguir os ódios que ficaram sem solução.

 

Mensagem de Chico Xavier:

É possível que tenhamos raiva, e que tenhamos ódio; é possível… sem termos direito para isso. Porque o ódio que sentirmos, ou a cólera que alimentemos, recai sempre sobre nós e só pode nos causar mal desde que nós já deixamos há muito tempo a faixa da animalidade para entrarmos na faixa da razão. Somos criaturas humanas e por isso devíamos sentir a verdadeira fraternidade de uns para com os outros, sem possibilidade de nos odiarmos, porque os irmãos verdadeiros nunca se enraivecem… nunca se enraivecem uns com os outros.

https://www.youtube.com/watch?v=ZnJJs3P-ljM

Assine a versão impressa
Leia também