Jornal Mundo Espírita

Março de 2020 Número 1628 Ano 87

Lições para a vida

Menino de 4 anos faz perguntas para a NASA: resposta em vídeo

junho/2014

Quantas estrelas há no espaço?

Quem chegou em segundo e terceiro lugar na Lua?

Algum animal já pisou na Lua?

As três perguntas foram enviadas à NASA por um menino de quatro anos.
E o mais legal: a Agência Espacial Americana respondeu a ele.
Lucas Whiteley preencheu um formulário no site NASA, com a ajuda do pai, James.

Ele e o menino estavam esperando apenas uma resposta tradicional, mas acabaram sendo surpreendidos com um vídeo de dez minutos, gravado pelo engenheiro Ted Garbeff, funcionário da NASA, com as respostas e mostrando o trabalho da Agência Espacial.
Depois de cerca de três semanas, tivemos a resposta de Ted, e Lucas ficou absolutamente animado. Ele abriu um enorme sorriso e mal podia esperar para chegar à escola e mostrar aos amigos, afirmou James ao Daily Mail.

As respostas

Os cientistas calculam que há tantas estrelas quanto grãos de areia em todas as praias do mundo.

Nenhum outro país colocou seres humanos na Lua.

Alguns animais embarcaram em voos para o espaço, mas não chegaram a sair da nave para tocar na superfície lunar.
No final do vídeo, Ted dá um incentivo para Lucas trabalhar na NASA.
Diz que ele deve trabalhar duro, prestar atenção na professora e valorizar seus amigos na sala de aula.

www.sonoticaboa.com.br, em 4 de março de 2014.

 

Quando um funcionário de uma Agência Espacial, envolvida em grandes e complexos projetos, tem tempo para ler as perguntas de uma criança e preparar um vídeo, indo além das simples e puras respostas, encontramos uma lição de vida.

Os grandes homens são assim: têm tempo para tudo, porque o sabem bem administrar e se preocupam com as coisas que podem parecer pequenas, mas são de suma importância.

Afinal, se um menino aos quatro anos de idade se questiona a respeito de viagens à lua e número de estrelas nos céus, bem se pode cogitar que tipo de espírito investigativo se asila nesse pequeno corpo. Converter-se-á, pelo estímulo que recebeu, em um astrônomo, um astrofísico, um astronauta? Estará dizendo, com suas questões, que nasceu para a Ciência?

O tempo dirá.

Lembramos que o homem mais extraordinário que a Terra abrigou, ao longo das eras, o Senhor das estrelas, não deixava que ninguém que dEle se aproximasse, saísse sem receber o que buscava.

E disse, num cair de tarde quente: Deixai vir a mim as criancinhas…

Assine a versão impressa
Leia também