Jornal Mundo Espírita

Abril de 2019 Número 1617 Ano 87

Língua brasileira de sinais – libras

fevereiro/2019 - Por Lilia Pinheiro

A acessibilidade dos surdos nas Casas Espíritas ganhou uma importante ferramenta: o Dicionário Espírita em Libras, que foi lançado pelo Grupo de Estudos Surdos Espíritas – GES e Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla -GFEIS (http://www.dicionarioespiritalibras.com.br).

O dispositivo foi apresentado ao Movimento Espírita durante o 4º Encontro Nacional de Surdos e Ouvintes Espíritas – ENSOE, que aconteceu nos dias 8 e 9 de dezembro de 2018, em Belo Horizonte, reunindo mais de cem ouvintes e surdos espíritas de vários Estados brasileiros. O evento teve o apoio da União Espírita Mineira – UEM, representada pelo seu vice-presidente, Marcelo Gardini; da Aliança Municipal Espírita de Belo Horizonte – AME/BH  e da Federação Espírita Brasileira – FEB.

O objetivo do ENSOE foi promover o debate sobre a implementação de políticas públicas de Inclusão e Acessibilidade aos surdos brasileiros nas Casas Espíritas, e ampliar os diálogos entre as Federativas, Instituições Espíritas e a Comunidade Surda.

O Dicionário é resultado de uma pesquisa científica que durou quatro anos e surge da necessidade de trazer a qualidade da tradução e interpretação em Libras nas Casas Espíritas. É uma situação pioneira e que demanda maior envolvimento de pessoas para conhecer e trabalhar com a interpretação correta da Libras nas instituições espíritas, explica a Coordenadora do GES, Heliane Carvalho.

Assine a versão impressa
Leia também