Jornal Mundo Espírita

Agosto de 2020 Número 1633 Ano 88

Lições para a vida

O desafio da tecnologia

julho/2020

A pandemia trouxe desafios de toda ordem. De forma rápida, quase alucinante, houve a necessidade de dominarmos plataformas digitais. Alguns conseguiram absorver, quase de imediato. Outros, registraram dificuldades pois não tinham intimidade com o mundo digital ou não possuíam equipamentos adequados.

A professora de matemática Débora Meneghetti, do colégio GGE de Recife, Pernambuco, nunca tinha trabalhado com Ensino à Distância – EAD. De repente, se viu diante do desafio.

Descobri que meu computador estava sem som, que a webcam estava quebrada, uma porção de coisas que habitualmente não uso e, precisava usar. Tive que adaptar celular e computador: som do celular e imagem do computador, disse.

Ela passou quatro dias fazendo treinamento para ministrar aula de EAD e virou a madrugada preparando a aula. Mas, na hora, nada funcionou.

Ela ficou mutada, falava, mas ninguém ouvia. Depois, apareceu com duas câmeras. Quando conseguiu resolver o problema do áudio, tinha passado metade da aula. Por fim, não conseguiu apresentar os slides, o material que havia preparado.

O esforço de quase uma semana inteira estava indo por água abaixo. Inevitavelmente, a professora ficou triste. Foi aí que os alunos formaram uma corrente positiva mandando boas energias para a tia, pelo chat da plataforma.

Começaram a me mandar mensagens muito carinhosas. Eu estava tensa, cansada, comecei a me emocionar e eles perceberam que eu estava chorando, disse a professora.

A aula acabou porque não tinha condições de continuar.

Porém, não foram só os alunos que deram incentivo para Débora. Foram os primeiros a demonstrar empatia pela situação da educadora.

Outros profissionais da escola entraram em contato com ela e a ajudaram a resolver tudo para a aula seguinte.

A atitude de todos foi de muita empatia, muito carinho, muito amor. Compreenderam a situação que eu estava passando e foram solidários. Isso foi muito bom, me deu alegria, relatou Débora.

Ela deixou uma mensagem para os tantos professores que estão tendo que se adaptar a essa realidade.

Não podemos desistir nunca. Temos que pesquisar, buscar ajuda, não ter vergonha de dizer que não sabe e perguntar a quem sabe. Sempre procurar fazer o melhor para os seus alunos. Esse não é o nosso trabalho, é a nossa missão.

Fonte: www.razoesparaacreditar.com

Assine a versão impressa
Leia também