Jornal Mundo Espírita

Agosto de 2019 Número 1621 Ano 87

Lições para a vida

Idosos não vão pagar por pequenos consertos em casa

maio/2014

Um novo serviço chamado Apoio ao Idoso acaba de ser lançado na Europa.

As pessoas com mais de sessenta e cinco anos não vão mais precisar pagar por consertos em casa.

Quebrou um cano, uma janela, um interruptor?

É só telefonar, que um técnico vai até a casa do idoso, troca, ou conserta, sem cobrar nada.

O novo serviço gratuito de pequenos reparos é do município de Figueira de Castelo Rodrigo, em Portugal.

A ajuda será para serviços de eletricidade (substituição de lâmpadas, interruptores etc.), hidráulica (substituição ou reparo de torneiras, canos e afins), serralharia (substituição de fechaduras e instalação de vidros) e outros pequenos consertos.

Os beneficiados serão idosos de baixa renda.

Para participar a pessoa tem que ter mais de sessenta e cinco anos, problemas financeiros ou doença prolongada.

O projeto municipal já saiu no Diário da República e será submetido à consulta popular.

Eis uma boa ideia para ser copiada no mundo inteiro.

www.sonoticiaboa.com.br

Postado em 24.1.2014.

Em O Livro dos Espíritos, item 685, encontramos que o homem tem o direito de repousar na velhice, que a nada é obrigado, senão de acordo com as suas forças.

E o item 685ª, estabelece que o forte deve trabalhar para o fraco. Não tendo este família, a sociedade deve fazer às vezes desta. É a lei de caridade.

Aproximamo-nos dos dias da vera solidariedade e do respeito, em que os nossos olhares se debruçarão sobre os que carregam pesados anos em seus ombros e nos preocuparemos em lhes dar conforto, cuidados, atenção. Preocupar-nos-emos com suas necessidades básicas, igualmente, com o algo mais de que todo ser necessita.

Teremos a mente desperta para nos recordar do quanto esses hoje idosos contribuíram para as nossas vidas e para a sociedade em que vivemos.

Uma sociedade que se baseie na lei de Deus e na justiça deve prover à vida do fraco, sem que haja para ele humilhação. Deve assegurar a existência dos que não podem trabalhar, sem lhes deixar a vida à mercê do acaso e da boa-vontade de alguns.

(…) O homem de bem, que compreende a caridade de acordo com Jesus, vai ao encontro do desgraçado, sem esperar que este lhe estenda a mão.

Amai-vos uns aos outros, eis toda a lei, lei divina, mediante a qual governa Deus os mundos. O amor é a lei de atração para os seres vivos e organizados. (O livro dos  Espíritos, itens 888 e 888ª)

Assine a versão impressa
Leia também