Jornal Mundo Espírita

Abril de 2019 Número 1617 Ano 87
Trabalhadores do Bem Envie para um amigo Imprimir

João de Mattos Lima

novembro/2014

Adentrou na tarefa espírita na cidade de Ponta Grossa, pelas mãos do Maestro Álvaro Holzmann, ingressando na Sociedade Espírita Francisco de Assis, pelos idos de 1943.

Embora em suas vindas a Curitiba, Joãozinho costumasse frequentar o Centro Espírita Ildefonso Correia, de que foram fundadores seus padrinhos Eliseu Amadeu dos Santos e Maria da Glória Santos, foi somente em 1956 que, já adulto, estabelecido na capital paranaense, se entrosou naquela Sociedade Espírita.

Ali ocupou cargo de tesoureiro e foi membro do Conselho Deliberativo. No ano de 1969, residindo no bairro do Centro Cívico, foi participar do Centro Espírita Trabalho, Solidariedade e Tolerância, cuja construção administrou, tendo ocupado, inclusive, a Presidência nos primeiros anos.

Natural que um trabalhador tão ativo, não passasse despercebido pelo olhar atento dos que desenvolviam à época o trabalho federativo. E foi Honório Melo que convidou João de Mattos Lima para ingressar na FEP, o que se deu no ano de 1958.

Em 1963, foi eleito para o Conselho Deliberativo da Federação Espírita do Paraná. Não demorou a ocupar a 1ª tesouraria, passando logo em seguida a Tesoureiro Geral, cargo que exercia à noite, pois durante o dia as atividades profissionais lhe tomavam as horas. E era dona Elvira Marquesini que vinha do Albergue lhe trazer um café, um pequeno lanche, para vencer as horas da noite. Um trabalhador dedicado e operoso.

Foi diretor do Albergue Noturno por doze anos. Foi ainda Secretário Geral e, finalmente, eleito 1º Vice-Presidente da Federação, assumiu a Presidência pelo prazo de seis meses, em 1986.

Trabalhou ao lado de extraordinários servidores da FEP, como Olegário Arruda, Honório Melo, Abibe Isfer, João Ghignone, Napoleão Araújo e sua memória lembra das peripécias ou talvez devêssemos dizer das aventuras que era viajar pelo Estado, em estradas barrentas, em ficar retido dias em determinada localidade, sem poder retornar porque as estradas estavam bloqueadas.

João de Mattos Lima, trabalhador sempre presente, é membro honorário do Conselho Federativo Estadual.

O Jornal Mundo Espírita lhe tributou justa homenagem no ano 2000. Mas, ao completar seus 112 anos de fundação, a Federação Espírita do Paraná o homenageou uma vez mais, convidando-o a participar da festividade, na qual recebeu uma placa com os dizeres:

 

 João de Mattos Lima

A Federação Espírita do Paraná se sente honrada em tê-lo em seu quadro de servidores
do Bem e lhe tributa gratidão pelos seus anos de dedicado trabalho.
1958 – 2014

Assine a versão impressa
Leia também