Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87
Notícias das URES Envie para um amigo Imprimir

Inter-Regional Oeste… Um Grande Encontro

outubro/2010

O Paraná espírita foi dividido, faz uma década praticamente, em 5 grandes Inter-Regionais (IR), que envolvem todas as 18 URE do Estado. Desse modo, é possível a confraternização de toda a família de trabalhadores espíritas, empenhada na tarefa permanente e imprescindível de Unificação e sobretudo de união entre as instituições espíritas do Estado, que empreendem os seus esforços para levar a revelação espírita de maneira lúcida e organizada.

A reunião da IR é dividida em duas partes, dois encontros. A primeira, com os representantes dos Centros Espíritas, dirigentes, se dá no sábado à noite. Nela, são apresentadas e debatidas questões do Movimento Espírita, de interesse regional e estadual. O momento também é utilizado para uma prestação de contas das ações doutrinárias e administrativas realizadas pela Diretoria Executiva até então.

Desta feita, a IR foi sediada pelos confrades dedicadíssimos de Foz do Iguaçu, que nos receberam entre sorrisos e abraços afetuosos.

A grande novidade, por ocasião da IR Oeste realizada em Foz do Iguaçu, ficou por conta do transporte. Habitualmente, utilizamos um ônibus fretado. Todavia, como os custos entre o deslocamento pela modalidade rodoviária e a aérea se equivaleram, optamos pelo avião, o que foi muito positivo, principalmente pelo retorno menos exaustivo do que de ônibus, ao percorrermos 650 quilômetros.

A equipe da FEP estava composta por 18 membros: Francisco Ferraz Batista (presidente); Luiz Henrique da Silva (1º Vice); Daniel Dallagnol (2º Vice); José Virgílio Góes (diretor de Unificação e assessor da presidência); César Kloss e Danilo Arruda da Luz (coordenação de Mediunidade); Maria da Graça Rozetti (Serviço de Atendimento Espiritual na Casa Espírita); Maria Helena Marcon e Mary Ishiyama (Comunicação Social); Ilírio Rui Kessler, Marco Antonio Negrão e sua esposa Sandra Negrão (Serviço de Assistência e Promoção Social); Eleonor Cecília Batista (Hospital Bom Retiro); Marise Capella da Silva (Centro de Educação Infantil Josefina Rocha); Tatyanna Braga de Moraes, Nelson Henrique da Silva, Ricardo Segundo, Isabel Cristina S. Flores (Infância e Juventude); Marcelo Garcia Kolling e Marcio da Cruz (Estudo da Doutrina Espírita).

Sábado, 18 de setembro

Com início às 20h, no Hotel Bella Itália, num clima permeado pela alegria, em reunião conduzida com a fraternidade que tem caracterizado as ações do presidente Francisco Ferraz, estiveram presentes aproximadamente 50 confrades, entre dirigentes, diretoria da FEP e acompanhantes.

Compuseram a mesa diretora Francisco Ferraz, Luiz Henrique, Daniel Dallagnol, Paulo César de Melo (13ª URE); Nolimar Ghidini (10ª URE), Júlio César Andrade (secretário da Inter Oeste) e José Virgílio Góes (assessor da presidência da FEP).

Destacamos, ainda, por oportuno, a presença da conselheira da FEP na região, Vânia M. de Souza (Cascavel).

Estiveram presentes, além dos já mencionados, Francisco Ernesto (C. E. Caminho da Luz, de Capitão Leônidas Marques); Nei Pasini, João Madeira Neto e Karen Regina Seeling (S. E. Paz, Amor e Luz, de Cascavel); Dalva Bernart (C. E. Catanduvas, de Catanduvas); Marli Timm Vanelli e Claudemir Desto, 2º Vice da 10ª URE (C. E. Francisco de Assis, de Cascavel); Maria Cristina G. da Costa, Jussara Tureck Melo (C. E. Amor e Perseverança, de Medianeira); Regina Baldovino e Enrique Baldovino (C. E. Allan Kardec, de Santa Terezinha do Itaipu); Jorge Vitor da Silva (C. E. Nosso Lar, de Toledo); Cristiane F. de Lima (C. E. A Caminho da Luz, de Cascavel); Maria Apaparecida dos Santos, Amilto Salgado Filho e Sandra Tosi (C. E. Os Mensageiros, de Foz do Iguaçu); Rubens Bragagnolo (C. E. Vivenda de Luz, de Toledo); Sebastião Júlio Coelho e Almir Jorge Bonbonato (S. E. Amor e Caridade, de Cascavel); Antõnio Purificação Rodrigues (Grupo Espírita Luz de Esperança, de Cascavel); Juracy França de Oliveira (S. E. O Consolador, de Santa Tereza); Leonora Marchewicz e Cosme Marchewicz (S. E. O Semeador, de Cascavel); Ademir F. Bebber (G. E. Fraternidade, de Toledo); João Bosco Zimmerman (C. E. Joana d’Arc, de Santa Helena); Agnaldo Masson (C. E. Lins de Vasconcellos, de São Miguel do Iguaçu); Eduardo Monteiro (C. E. Caminheiros do Bem, de Realeza); Manoel A. de Souza (C. E. Amor e Conhecimento, de Guaraniaçu); Heloísa M. Pinheiro Cruz e Wagner Damásio da S. Cruz (S. E. Joanna de Ângelis, de Cascavel); Jaderson A. Gruber (S. E. Aprendizes do Evangelho, de Foz do Iguaçu); Allan M. de Maceda (C. E. Francisco de Assis, de Foz do Iguaçu); Edith Prismes (S. E. Allan Kardec, de Marechal Cândido Rondon); Cesar Rech e Adorinan Siqueira (S. E. Lar de Jesus, de Palotina);

Assuntos apresentados:

Instalação de 17ª URE, em Toledo, no dia 30 de setembro, em face da necessidade de atendermos aos imperativos de expansão do Movimento Espírita regional, que hoje tem quase 40 Casas Espíritas que o compõem.

Aproveitando-se do ensejo, o presidente também noticiou a instalação da URE Metropolitana de Londrina, programada para 9 de outubro próximo.

Logo depois, o presidente Francisco falou sobre os filmes alusivos à temática espírita, sobre o momento em que o Espiritismo é celebrado pelos canais midiáticos. Disse da responsabilidade que temos em nossas mãos, cuja grandeza não podemos aquilatar. Talvez não tenhamos parado para pensar no alcance deste momento. O apelo é para que preparemos nossas instituições o quanto melhor para a chegada das criaturas sobrecarregadas de expectativas, de aflições. Os órgãos federativos, afirmou, têm papel importante no sentido de alertar e orientar sobre o acolhimento daqueles que estão chegando, preparando trabalhadores, espargindo informações seguras.

Concluindo a sua fala inicial, enfatizou que as inter-regionais têm um papel de confraternização, de intercâmbio de informações. Não é o perfil da Inter aplicar seminários com conteúdos aprofundados. Para a aplicação desse trabalho existem as equipes das URE. Em novembro, na reunião do CFE, será consolidada a agenda para as URE para o ano 2011. Cada URE reunirá seu Conselho Regional, a fim de que a escolha dos temas propostos pela Direx seja feita de acordo com a demanda local. As agendas, diz o presidente, devem ter um caráter regional e não direcionado a apenas um Centro Espírita em detrimento de outros. Para isso, a URE tem sua equipe própria. Outra vantagem decorrente do fortalecimento das equipes locais é a redução significativa de custos operacionais. Daí restarão mais recursos para custear despesas com a presença de expositores, referências importantes, inclusive de outros estados do Brasil.

Enfatizou a necessidade de as URE criarem equipes próprias, em face das demandas crescentes.

O espaço foi aberto para que os presentes se manifestassem.

Wagner Cruz, de Cascavel, falou sobre a matéria de um confrade de Toledo na qual este afirma ser Allan Kardec o “criador da Doutrina Espírita”. Depois de comentar, Wagner pediu esclarecimentos por parte do presidente a respeito dessa veiculação. Francisco aproveitou a ensancha para falar dos sistemas divergentes (mencionados por Allan Kardec, em Obras Póstumas). Nesse sentido, Kardec faz uma importante reflexão sobre algumas táticas utilizadas para gerar polêmicas e desfocar-nos do trabalho que nos compete, notadamente para aqueles que empregam seus esforços nos órgãos de unificação. Daí, será preciso verificar a fonte das informações e, preliminarmente, constatar se as pessoas que as veiculam estão ligadas ao Movimento Federativo, ao processo de Unificação ou se se trata de instituições alheias, apartadas do processo, sem interesse qualquer em estabelecer vínculos para o diálogo nobre e esclarecedor. O compromisso da FEP, refletiu, é com o Movimento Espírita e não com movimentos estranhos, pois esses não são de sua alçada. Além disso, lembrou que a FEP tem os seus representantes na região, como Nolimar Ghidini, Sóstenes Carvalho e Vânia Souza, que representam o Conselho Federativo Estadual. Daí porque, sempre que surjam questões dessa natureza, esses confrades deverão ser consultados para uma reflexão, até porque eles sabem da posição da FEP sobre essas e outras questões.

Esclareceu que precisamos estar atentos para grupos que pretendem afastar o caráter religioso do Espiritismo, buscando um  racionalismo escamoteado.

Exemplificando, citou o confrade paraense Nazareno Tourinho, que na sua obra “Kardec, Jesus e a Filosofia Espírita” referiu-se a um grupo de companheiros que “pretende implantar no país um Espiritismo sem Espíritos e sem o sentimento de religiosidade, um Espiritismo maquilado com o batom do elitismo e com o róseo pó do epicurismo para agradar as sumidades materialistas das cátedras universitárias, sempre de plantão no tribunal da cultura, um Espiritismo que rotulam de atualizado, quando deviam dizer adulterado”.

Concluindo essa pequena, todavia importante exposição, lembrou o discurso proferido pelo próprio Allan Kardec quando em uma visita aos espíritas lioneses, conforme registrado em seu livro “Viagem Espírita 1862 e outras Viagens de Kardec – FEB”: “Se o livro (O livro dos Espíritos) tem algum mérito, eu seria presunçoso se me glorificasse disso, pois a doutrina que ele encerra NÃO É ABSOLUTAMENTE CRIAÇÃO MINHA; toda honra do benefício que ele tem feito reverte aos altos Espíritos que o ditaram e que se dignaram servir-se de mim”.

Bem se vê, por aí, que os que defendem posicionamentos estranhos como o de utilizar os meios de divulgação do Movimento Espírita para espalhar ideias como esta (Kardec criador do Espiritismo?), em realidade, parecem mais preocupados em chamar a atenção para si mesmos, para seus sistemas sem fundamentação, pretendendo ser mais realistas do que o próprio Kardec.

Fiquemos com Kardec e deixemos de lado esse tipo de distorção modista.

Rui Kessler, diretor do Serviço de Assistência e Promoção Social da FEP, fez um apelo a todos. Mostrou a Gazeta do Povo, jornal de circulação estadual, e destacou a manchete: “Serviço essencial falha para 5 milhões de crianças”. Refere-se à falta de água, esgoto, saneamento, etc., e ao fato de que, estando o poder descentralizado, compartilhado com os municípios, é possível aos espíritas participarem bem do livro nos próximos empreendimentos.

Regina Baldovino, de Santa Terezinha do Itaipu, falou da alegria, da honra em receber os companheiros de Diretoria da FEP, do trabalho extraordinário que tem sido feito no sentido de dar segurança doutrinária a todas as instituições do estado. Destacou, ainda, a presença de Henrique Baldovino no 6º Congresso Espírita Mundial, em Valência, no dia 10 de outubro, às 11h30, para a apresentação de uma peça de Mozart, recebida mediunicamente na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas.  Depois, complementou dizendo que a Casa Espírita de Santa Terezinha do Itaipu é muito modesta, todavia entusiasmada. A juventude monitora 5 páginas espíritas, como blogs e twitter, entre outros.  Mensagens da FEP são redistribuídas para cerca de 20 mil e-mails daqueles que compõem o cadastro. Assim, o Centro cresceu à medida que se fixou nas orientações doutrinárias da FEP. A sugestão é que sejamos repassadores das informações, que estejamos unidos, pois isolados somos meras opiniões, sem força de conjunto.

Vânia Souza, conselheira da FEP na região, elogiou o trabalho da Direx, exaltando a seriedade do que se tem realizado. Elogiou a presença de Haroldo Dutra Dias, um verdadeiro missionário nestes dias especiais. Reconheceu o trabalho dos coordenadores, como o do Hospital Bom Retiro, representado pela Dra. Eleonor C. Batista. A fala de Vânia foi no sentido de compartilhar e testemunhar aos pares da região aquilo que é realizado no Estado. Se hoje a FEP tem recursos para patrocinar tantos eventos, devemos refletir sobre o fato de isso ser um grande chamamento para assumirmos as responsabilidades que nos cabem. Francisco Ferraz aproveitou para falar da presença de Haroldo no interior do Paraná, em 2011. A agenda já está sendo ajustada.

Nolimar Ghidini, presidente da 10ª URE, usou a palavra para agradecer fundamentalmente à FEP, e fez um agradecimento aos que se deslocaram mais de 200 quilômetros para estarem reunidas, nesta noite. Fez menção à tarefa de Dalva, em Catanduvas, que busca implantar lá um Centro Espírita. Reforçou o convite para a vinda de Suely Caldas Schubert a Cascavel e Toledo. Disse que filiação da S. E. O Consolador, de Santa Tereza do Oeste, já se avizinha.

João Madeira, representante da AME Cascavel e vice-diretor do Departamento de Expansão da FEP, elogiou o Hospital Espírita de Psiquiatria Bom Retiro e o trabalho desempenhado pela coordenadora geral, Dra. Eleonor Cecília Batista que, segundo ele, revolucionou para muito melhor a Instituição dedicada à atenção e tratamento da doença mental e drogadição. Elogiou a seriedade da FEP. Noticiou que Divaldo Franco esteve em Cascavel no Movimento “Você e a Paz” e que ele pretende vir a Medianeira e Foz do Iguaçu na segunda quinzena de novembro de 2011. Ainda não está confirmado, mas foi um pedido especial de Divaldo para esses dois municípios.

Sebastião Júlio Coelho, presidente da S. E. Amor e Caridade, de Cascavel, pediu ao Francisco para fazer comentários sobre a Assistência Social, sobretudo porque ainda tem muita gente fazendo assistencialismo. Francisco falou das decisivas transformações em nível de legislação que vivemos no Brasil. Acrescentou que se exige muito das religiões, obstaculizando-se o trabalho sério que elas têm feito. Por outro lado, o próprio governo, sem rigidez de critérios, faz o assistencialismo sem instrução, sem promoção humana. Lembrou, ainda, que no domingo, pela manhã, o departamento sob a coordenação de Rui Kessler tratará desses assuntos especificamente.

Indo para o final do encontro de sábado, o presidente apresentou os projetos em andamento e os novos projetos da FEP para a intensificação da divulgação do Espiritismo. São eles:

Jornal Mundo Espírita Eletrônico (www.mundoespirita.com.br)

Portal multimídia, disponível mediante cadastramento (e-mail e senha). Nele, o leitor poderá ter acesso a vários conteúdos, como palestras na íntegra; link com a livraria virtual, clicando-se sobre o produto; vídeos com trechos de reuniões; entrevistas, entre outros.

Programas de TV

Programas da capital e do interior (Ponta Grossa, Pato Branco, Maringá, Guarapuava), a partir de agora, com o apoio da URE, serão editados e comercializados na livraria.

Ssite Feparana (www.feparana.com.br)

Seu uso e seus recursos, com destaque para as demonstrações da Sinfonia do Amor e o DVD Book do Momento Espírita. O usuário poderá assistir a um trecho de cada faixa e, se houver interesse, adquirir o produto na livraria virtual (link na própria página).

FEP No YouTube (www.youtube.com/canalfep)

Agora, a FEP está no youtube, onde disponibilizou uma série de vídeos (assuntos departamentais, programa Mundo Espírita Responde, campanhas, etc.). É a FEP mais perto ainda de você.

Editora FEP

Com mais de 430 produtos próprios, a Editora tem vários projetos pela frente. Neste ano, o presidente criou um Conselho Editorial, que é responsável pela análise dos pedidos da Editora, bem como pelos novos empreendimentos literários da FEP.

Parcerias comerciais

A fim de levar os produtos da Editora FEP, em regime de reciprocidade com as demais federativas coirmãs F. E. De Santa Catarina, F. E. do  Mato Grosso do Sul, F. E. do Tocantins, F. E. do Rio Grande do Sul, USE-SP, F. E. do Rio Grande do Norte.

Videoteca Espírita

Procurando assegurar acesso aos conteúdos de excelência do que é produzido pela Editora FEP, em 2010, foi ofertado ao público o “kit videoteca espírita”, com cerca de 30 produtos FEP a preço de custo.

CD Reflexões da vida

Aproveitando as mensagens do Momento Espírita, com seus 17 anos de experiência, pensou-se num produto para alcançar o mercado leigo, aberto, com custo mais baixo para as grandes redes comerciais. Falou Francisco do setor de produção de mídia, que atende desde a gravação até a edição e a distribuição. Esse setor tem capacidade para reproduzir quase mil produtos por dia.

Recursos para o Movimento Espírita

Estúdio de gravação de vídeo FEP e Recanto Lins de Vasconcellos. Neste caso, a fala foi capitaneada pelo 1º vice-presidente, Luiz H. da Silva, que falou sobre as etapas de desenvolvimento, sobre as obras, adaptações e sobre os recursos naturais oferecidos pelo Recanto como leite e hortaliças, que atualmente abastecem os Centros de Educação e o Hospital Bom Retiro.

DVD Mini palestras doutrinárias

Com apresentações curtas, de 25 minutos, no máximo, este produto deverá entrar em circulação a partir de janeiro de 2011. Trata-se de um suporte audiovisual para os Centros Espíritas, sobretudo para aqueles que não contam com um quadro de expositores permanente ou para as situações emergenciais, que ocorrem na ausência repentina do palestrante. Acredita-se que, depois de 25 minutos, o dirigente poderá abrir espaço para intercâmbio, para esclarecimento de dúvidas dos participantes.

Assessoria jurídica, patrimonial, administrativa e contábil 

A FEP dispõe de equipe para atender às demandas do Centro Espírita nessas áreas. Assim, bastará que os Centros entrem em contato através do fep@feparana.com.br, encaminhando a questão, de modo que, analisada pela Direx, esta será distribuída para o setor específico.

Pontos de venda dos produtos FEP

Desde junho de 2010, a FEP está implantando pontos de venda em lojas, postos de combustível, shopping centers, entre outros estabelecimentos comerciais. São produtos próprios, como CD, DVD de palestras, livros, linha Momento Espírita, Sinfonia do Amor, etc. O revendedor não terá custo algum para implantação do expositor de produtos e será remunerado por consignação. Atualmente já são 82 pontos de vendas instalados no Estado.

Hospital Bom Retiro

Destaque para a reforma e a revitalização em mais de 7 mil metros quadrados de edificações; a implantação/criação do Centro de Emergências/triagem-internamento e do Hospital Dia Convênios e Particulares, que teve a obra inaugurada no último dia 17 de setembro, e que será estruturado para atender 100 pacientes conveniados e particulares por dia. Francisco finalizou apresentando as ações doutrinárias da FEP até setembro de 2010, e depois, as ações que ainda serão empreendidas até final deste ano 2010.

Domingo, 19 de setembro

Uma manhã de expectativas boas. Aguardavam-nos confrades muito bem dispostos, ocupados com a recepção das 340 pessoas que participariam das reuniões setoriais.

Entre 9h e 9h30, Francisco Ferraz apresentou a todos os presentes os principais projetos da FEP para os próximos meses, na área da divulgação doutrinária e na área da comunicação.

Depois, encaminhamo-nos todos para as salas específicas.

Depto.  de Infância e Juventude (Tatyanna Moraes, Nelson da Silva, Isabel Flores, Ricardo Segundo), com cerca de 80 pessoas;

Depto.  de Serviço e Promoção Social Espírita (Rui Kessler e Marco Negrão), com aproximadamente 55 pessoas;

Coordenadoria do Serviço de Atendimento Espiritual (Maria da Graça), 45 pessoas;

Departamento de Comunicação Social (Maria Marcon e Mary Ishiyama), 25 pessoas;

Coordenadoria do Estudo da Doutrina Espírita (Marcelo Garcia e Marcio da Cruz),

35 pessoas;

Setor Administrativo e Institucional (Francisco Ferraz e Luiz Henrique), 10 pessoas;

epartamento da Mediunidade (César Kloss e Danilo da Luz), 90 pessoas

Sem dúvida alguma, a IR Oeste foi uma verdadeira festa para os corações que se empenharam na impostergável tarefa de criar condições, instrumentalizar trabalhadores, a fim de que estes, à semelhança do escultor, apenas retirem os excessos e deixem aparecerem as formosas esculturas que jazem na intimidade de cada criatura humana, que busca as Casas Espíritas para ali encontrar o que já encontramos: o sentido para a existência e a oficina para aformosear o caráter e para enfeitá-lo com as flores produzidas pelas sementes que Jesus legou há quase 2 mil anos.

Destaque-se que, em 2007, a IR Oeste reuniu 176 participantes de 3 Uniões Regionais Espíritas (10ª, 13ª e 14ª). Desta feita, com 2 Uniões Regionais (10ª e 13ª) foram 340 pessoas que participaram. Isso corresponde a um acréscimo proporcional de mais de 3 vezes em relação aos números anteriores, de modo a traduzir, com efeito, as ações da atual equipe da Diretoria da FEP.

Assine a versão impressa
Leia também