Jornal Mundo Espírita

Julho de 2019 Número 1620 Ano 87
Notícias das URES Envie para um amigo Imprimir

Inter-Regional Oeste

setembro/2012 - Por Maria Helena Marcon

Cascavel, sede da 10ª União Regional Espírita – URE, foi a anfitriã da Inter-Regional Oeste, que compreende, além da própria 10ª URE, a 13ª (sede Foz do Iguaçu) e 17ª (sede Toledo).

Para efeito organizacional e facilitar a interiorização das ações da Federação Espírita do Paraná – FEP, demarcou-se o Estado em regiões territoriais, congregando os Centros Espíritas de cidades próximas nas chamadas Uniões Regionais Espíritas – UREs. E, periodicamente, realizam-se as denominadas reuniões Inter-regionais, que contemplam o congraçamento de determinadas UREs circunvizinhas.

Embora o calendário assinalasse que nos encontrávamo-nos no inverno, o clima foi de verão, com sol abundante e calor, que se aliou ao dos anfitriões, que tudo providenciaram, a fim de bem recepcionar os participantes que vieram de dezesseis municípios.

Na noite de 18 de agosto, sábado, a reunião das lideranças regionais com a Diretoria da FEP aconteceu no Harbor Querência Hotel, em auditório amplo.

Compuseram a mesa diretora Luiz Henrique da Silva, Presidente da FEP, Francisco Ferraz Batista, 1º Vice-Presidente, José Virgílio Goes, Diretor do Departamento de Expansão do Movimento Espírita, Vânia Maria de Souza, membro do Conselho Federativo Estadual e os Presidentes das UREs Nolimar José Ghidini (10ª), Sóstenes Carvalho Cornélio (13ª ) e Ademir Francisco Bebber (17ª).

Assessorando todo o desenrolar das atividades, Marco Antonio Negrão e João Edson Alves.

Nolimar iniciou a reunião,  a todos desejando boas-vindas, Francisco procedeu à prece de abertura e, logo, o Presidente da FEP discorreu rapidamente a respeito da alegria do reencontro de tantos corações, dos objetivos da Inter-Regional, apresentando, na sequência, a Equipe da FEP presente: Assistência Social: Shou Wen Allegretti e Andrea Dzyekanski; Atendimento Espiritual: Maria Rabel e João Edson Alves; Comunicação Social Espírita: Maria Helena Marcon; Estudo da Doutrina Espírita: Cláudia Rojas; Infância e Juventude: Tatyanna Braga de Moraes, Elisângela Dias Toledo, Manuela Vaz, Vinicius Soletti Pereira e Sandra Mara Ferrari; Mediunidade: Danilo Arruda da Luz e Cezar Luis Kloss; Institucional/Unificação: Luiz Henrique da Silva, Francisco Ferraz Batista, Sóstenes Carvalho Cornélio, José Virgílio Goes.

Dra. Janir Simiema, arquiteta, acompanhou a Equipe, no intuito de orientar as instalações da Livraria do Centro Espírita Amor e Caridade, de Cascavel, que vem de ter concluída sua reforma e ampliação.

Estiveram representadas por seu Presidente, Vice-Presidente e/ou Tesoureiro as seguintes Instituições: Centro Espírita Allan Kardec, de Assis Chateaubriand; Sociedade Espírita A Caminho da Luz, de Capitão Leônidas Marques; Grupo Espírita Luz da Esperança, Sociedades Espíritas Amor e Caridade, Francisco de Assis, Joanna de Ângelis, Paz, Amor e Luz, O Semeador, A Caminho da Luz, Associação Educacional Espírita Lins de Vasconcellos, de Cascavel; Sociedade Espírita Bezerra de Menezes, de Formosa do Oeste; Centros Espíritas Casa do Caminho, Francisco de Assis, Aprendizes do Evangelho, Paz, Amor e Caridade, Servidores do Bem e Sociedade Espírita Os mensageiros, de Foz; Centro Espírita Caminheiros do Bem, de Guaíra; Sociedade Espírita Amor e Conhecimento, de Guaraniaçu; Centro Espírita Allan Kardec, de Marechal Cândido Rondon; Centro Espírita Amor e Perseverança, de Medianeira; Casa Espírita Lar de Jesus, de Palotina; Centro Espírita Caminhos da Evolução, de Quedas do Iguaçu; Centro Espírita Caminheiros do Bem e Fraternidade Espírita Chico Xavier, de Realeza; Sociedade Espírita O Consolador, de Santa Tereza do Oeste; Centro Espírita Allan Kardec, de Santa Terezinha do Itaipu; Sociedade Espírita Lins de Vasconcellos, de São Miguel do Iguaçu e  Grupo Espírita Fraternidade, de Toledo.

Constou da pauta, depois das manifestações dos presentes, em que se mesclaram relatos de atividades realizadas, agradecimentos aos Presidentes das UREs e da FEP, a apresentação das atividades doutrinárias da FEP, de janeiro a agosto do ano em curso e Os melhores momentos da XIV Conferência Estadual Espírita. Essa apresentação, especialmente, emocionou aos presentes, para alguns se constituindo em rememoração da participação no evento, enquanto para outros a oportunidade de assistir a momentos tão preciosos da grande atividade, vendo e ouvindo trechos das conferências e seminários de Divaldo Pereira Franco, Alberto Almeida, Haroldo Dutra Dias, Sandra Della Pola, Sandra Borba Pereira e Suely Caldas Schubert.

Em fala vibrante, Goes  recordou  de valorosos trabalhadores do Movimento Espírita, como Francisco Thiesen (FEB), José Jorge (RJ), José Lopes Neto, Guaracy Paraná Vieira, Alceu Coelho Martins, Walter do Amaral, João Irany Vieira (PR). Alguns exemplares do livro Transição Planetária, da psicografia de Divaldo Pereira Franco, pelo Espírito Manoel Philomeno de Miranda foram ofertados e todos os participantes foram brindados com o cd Momento Espírita, volume 21 e um exemplar do livro dos 100 anos da FEP.

No domingo, 19, a mesa diretora foi acrescida do Secretário da Inter-Regional Oeste, Júlio Cesar de Andrade, tendo como mestre de cerimônia Claudemir Desto e as atividades tiveram lugar no Centro Espírita Amor e Caridade, que continuava a recender  perfume de festa, tendo em vista a comemoração dos seus cinquenta anos de existência, e a inauguração do prédio, ampliado e totalmente reformado.

Quatrocentos inscritos se dividiram, após a locução inicial do Presidente da FEP, pelas salas, correspondentes às áreas de Assistência Social Espírita, Atendimento Espiritual, Comunicação Social Espírita, Estudo da Doutrina Espírita, Infância e Juventude, Mediunidade, Institucional/Administrativo/Unificação.

Para o encerramento, Luiz Henrique da Silva se serviu das palavras do Codificador da Doutrina Espírita, Allan Kardec, colhidas na extraordinária obra Viagem Espírita de 1862, ed. FEB: (…) Que vos possais confundir todos numa mesma família e vos dar, do fundo do coração e sem pensamento premeditado, o nome de irmãos.

Se, entre vós, houver dissidências, causas de antagonismo; se os grupos, que devem todos marchar para um objetivo comum, estiverem divididos, eu o lamento, sem me preocupar com as causas, sem examinar quem cometeu os primeiros erros e me coloco, sem vacilar, do lado daquele que tiver mais caridade, isto é, mais abnegação e verdadeira humildade, pois aquele a quem falta a caridade está sempre em erro, ainda que coberto de algum tipo de razão…

Os grupos são indivíduos coletivos que devem viver em paz, como os indivíduos, se, realmente, são espíritas; são os batalhões da grande falange….

Aqui na Terra, onde ninguém é infalível, a indulgência recíproca é uma consequência do princípio de caridade que nos leva a agir para com os outros como gostaríamos que os outros agissem para conosco, Ora, sem indulgência não há caridade, sem caridade não há verdadeiro espírita.

Assine a versão impressa
Leia também