Jornal Mundo Espírita

Maio de 2019 Número 1618 Ano 87
Notícias das URES Envie para um amigo Imprimir

Inter-Regional Norte 4ª, 5ª e 6ª URE

março/2010

Londrina, 20 e 21 de fevereiro de 2010

Sábado com os dirigentes

Vivemos dias especiais e de aproximação. Logo, não poderia ser outro senão o da legítima fraternidade o clima que permeou o encontro de dirigentes da região.

Este encontro faz parte do calendário de atividades doutrinárias da FEP e é uma grandiosa oportunidade para fortalecermos, urgentemente, todavia sem precipitação, os laços afetivos que devem sustentar o processo de Unificação do nosso Movimento Espírita, além de oferecer uma reflexão sobre as nossas ações institucionais, buscando um alinhamento, uma harmonização de objetivos, a fim de que todos caminhemos na mesma direção.

Estiveram presentes os membros da Diretoria da Federação, com todos os departamentos que têm objetivos de natureza essencialmente doutrinária, além de alguns que são de caráter predominantemente administrativo.

No Hotel Bristol, em Londrina, estiveram 74 representantes de 24 Casas Espíritas, de 17 cidades, quais sejam: Joaquim Távora, Londrina, Rolândia, Sertanópolis, Uraí, Assaí, Jaguapitã, Ibiporã, Cornélio Procópio, Cambé, Bela Vista do Paraíso, Apucarana, Arapongas, Borrazópolis, Bandeirantes, Santo Antonio da Platina e Faxinal, todas pertencentes à região de abrangência das 3 URE.

O presidente abriu a reunião por volta de 20h30, buscando deixar claro aos dirigentes os objetivos do encontro, que se resumem fundamentalmente à troca de experiências, confraternização e prestação de contas das ações da FEP em todo o Estado.

Impressionou, sem dúvida, a quantidade de atividades realizadas durante o ano 2009 pela FEP. Desde os primeiros dias de janeiro, até os últimos dias de dezembro, seus trabalhadores atuaram nas mais diversas frentes, no sentido de levar a Doutrina Espírita a todos os corações sedentos de propostas válidas em dias de materialismo.

Nessa noite de muitos reencontros, desejamos dar destaque à presença de alguns velhos companheiros e pioneiros do Movimento Espírita que, ao longo destas décadas, enobreceram o Movimento Espírita Regional, como o notável Hugo Gonçalves, com 96 anos, responsável pela instalação das primeiras Uniões Regionais no Paraná, dirigente do Centro Espírita Allan Kardec e do Lar Infantil Marília Barbosa, de Cambé, que declamou um poema em homenagem ao presidente Francisco, destacando o seu papel de semeador e Astolfo Olegário, vinculado ao C. E. Nosso Lar, dirigente do jornal “O Imortal” e do site de internet “O Consolador”, com amplo material para difusão doutrinária.

Na oportunidade, Astolfo declararia que vivemos um momento singular no Paraná, assinalado pelos grandes investimentos que a FEP tem feito em todas as regiões, sobretudo os que objetivam unir a família espírita. Finalizando a sua fala, Astolfo afirmou que o jornal “O Imortal” está com o seu espaço aberto para que as Casas circunvizinhas a Londrina e para que as demais URE irmãs publiquem, divulguem os seus eventos, as suas realizações, de tal sorte que todas elas, em se baseando na experiência e no êxito umas das outras, se percebam motivadas a empreender mais do que já têm feito.

Além desses amigos do coração, pronunciaram-se Jane Martins Vilela, de Cambé, dirigente do C. E. Alvorada Nova, autora do livro “O Gigante Deitado”, escrito em homenagem ao extraordinário Jerônimo Mendonça, de Ituiutaba – MG e Terezinha Demartino, representando o Centro Espírita Paulo e Estêvão, de Londrina. Na oportunidade, esta dirigente apresentou os documentos para afiliação da Casa, o que será ratificado na próxima reunião do Conselho Federativo Estadual, em Curitiba

Tanto Jane quanto Terezinha falariam da necessidade do amor, a fim de que sejamos reconhecidos, com efeito, como verdadeiros discípulos do Cristo, justamente por agirmos com amor uns em relação aos outros.

Vivemos, ali, momentos de euforia, como se estivéssemos realmente mergulhados num clima familiar.

Domingo com os trabalhadores

Com início às 9h15, depois de uma dedicada recepção feita pela equipe das URE, composta por colaboradores simpáticos e acolhedores, foi formada a “mesa” responsável pelo evento, com Maria de Lourdes Pedroso (4ª. URE); Gilson Ribeiro (5ª. URE); Allan Kardec Moreira (6ª. URE); Francisco Ferraz Batista, Luiz Henrique e Daniel Dallagnol (DIREX).

Na sua fala inicial, o presidente exaltou a necessidade do fomento e da aproximação que se faz imperativa em nosso meio.

Apresentou, sob um clima de calorosa receptividade, os coordenadores das diversas áreas que acolheram os lidadores presentes.

Francisco destacou a presença de muitos jovens, cerca de 50, o que corresponde a aproximadamente 20% do total de participantes nesse encontro admirável.

Esse número elevado e surpreendente de jovens se deve, inquestionavelmente, ao trabalho que a 4ª., 5ª. e 6ª. URE fizeram no período do carnaval, e que diz respeito ao tradicional encontro entre jovens, a CONMEL 2010. 70% dos participantes deste evento estiveram na Inter-Regional e ocuparam, notadamente, o setor de Infância e Juventude e o setor de Estudo da Doutrina Espírita.

Vale mencionar, aqui, que além dos já citados líderes da região, recebemos a presença alegre da médium Célia Xavier de Camargo e de seu companheiro sempre acolhedor, Joaquim Norberto de Camargo, de Rolândia. Célia esteve conosco no sábado à noite e Joaquim na manhã de domingo.

Logo depois, Francisco Ferraz apresentaria algumas recomendações aos Centros Espíritas:

– enfatizando o aspecto religioso do Espiritismo, notadamente nestes tempos em que alguns que se intitulam livres-pensadores (mas que, em realidade, não se legitimam) buscam negar a essência religiosa da Doutrina;

– dizendo que nenhuma área deve ser priorizada em detrimento de outras, de tal modo que o trabalho, em si mesmo, tenha a mesma importância que o estudo;

– estabelecendo a urgente necessidade de qualificação dos trabalhadores para os labores diretivos, ou seja, para se incluírem nas estruturas de poder das Casas;

– destacando, na tarefa de unificação, a necessidade de entrosamento com os demais Centros que compõem o sistema federativo;

– incentivando à leitura de livros espíritas doutrinariamente seguros, disponibilizando livraria e biblioteca espíritas para a comunidade;

– afirmando o imperativo da regular treinamento de trabalhadores em todas as áreas de atuação.

Ato contínuo, foram todos encaminhados para as salas específicas de trabalho, dividindo-se por áreas de atuação, do seguinte modo:

Unificação (Daniel Dallagnol e José Virgílio Góes): 7 pessoas

Expansão do Movimento Espírita (Paulo C. Melo): 8 pessoas

Comunicação Social Espírita (Maria H. Marcon e Mary Ishyama): 10 pessoas

Orientação ao Serviço Social Espírita (Ilírio Kessler e Marco Negrão): 12 pessoas

Administrativa e Institucional (Francisco Ferraz e Luiz Henrique): 14 pessoas

Atendimento Espiritual (Maria da Graça e Amélia Gomes): 23 pessoas

Mediunidade (Danilo Arruda e César Kloss): 35 pessoas

Estudo da Doutrina Espírita (Marcelo Garcia, Ângelo de Paula e Márcio da Cruz): 42 pessoas

Orientação da Infância e Juventude (Tatyanna Moraes, Nelson Silva, Elis Toledo e Maria Cristina): 55 pessoas

Trabalharam até 12h nesses grupos, de modo a revitalizarem os seus ânimos através da troca de experiências e do intercâmbio fraterno de ideias, de aspirações.

Todos, sem dúvida, estiveram motivados pelo desejo de transformar os panoramas sociais para melhor, nestes dias de tantos desencontros, de tantos desacertos.

Urge prepararmos o solo, a fim de que, resgatando o pensamento do Cristo, transformemos a aridez desértica em terra fértil para as sementes da renovação espiritual de que necessitamos.

Ainda retornaríamos ao anfiteatro da Universidade de Londrina, que acolheu o evento da Federação, para o encerramento.

O presidente, fazendo uso da palavra, ainda mais uma vez, agradeceu a todos pela presença muito importante e apresentou 2 faixas do DVD book Momento Espírita, que é um produto da FEP, à disposição de toda a comunidade.

O final foi demarcado com a leitura da mensagem psicofonada pelo médium Divaldo Franco, de autoria do Espírito Bezerra de Menezes: “Viver Jesus… a única alternativa”.

Com o intuito de mantermos esse registro histórico para as gerações futuras, eis as instituições presentes nesta Inter-Regional Norte:

4ª URE – Joaquim Távora: Centro Espírita Amantes do Bem; Santo Antônio da Platina: União Espírita Jesus Nazareno; Bandeirantes: Centro de Educação Espírita Dr. Bezerra de Menezes.

5ª URE – Londrina: Núcleo Espírita Irmã Scheilla, Núcleo Espírita Hugo Gonçalves, Comunhão Espírita Cristã de Londrina, Centro Espírita Meimei, Centro de Estudos Espirituais Vinha de Luz, Casa Fabiano de Cristo, Casa Espírita Anita Borela de Oliveira, Sociedade Espírita Paulo e Estêvão, Centro Espírita Nosso Lar; Rolândia: Movimento Assistencial Espírita – MAE, Centro Espírita Maria de Nazaré; Sertanópolis: Centro Espírita O Bom Samaritano; Uraí: Comunidade Espírita Cristã de Uraí; Assaí: Sociedade Espírita Luz e Vida; Jaguapitã: Centro Espírita Emmanuel; Ibiporã: Fraternidade Espírita Mensageiros da Luz; Cornélio Procópio: Centro Espírita Estrela da Caridade, Centro Espírita Redenção; Cambé: Centro Espírita Allan Kardec e Centro Espírita Alvorada Nova; Bela Vista do Paraíso: Centro Espírita Humberto de Campos.

6ª URE – Apucarana: Centro Espírita Joana d’Arc, Grupo Espírita Mensageiros da Paz, Centro Espírita Bezerra de Menezes; Arapongas: Casa Espírita A Caminho da Luz, Centro Espírita Fé, Luz e Caridade; Borrazópolis: Grupo Espírita André Luiz; Faxinal: Centro Espírita Paz, Amor, Verdade e Justiça; Lidianópolis: Centro Espírita Amor e Caridade; Jandaia do Sul: Centro Espírita Lins de Vasconcellos.

 

Viver Jesus… A única alternativa

 

Meus filhos,

Já não vos digo, amanhã.

O Evangelho do Senhor conclama-nos: Eia, agora!

Agora, é o santo momento de ajudar.

Arregacemos as mangas da camisa da alma e sirvamos, sem cansaço, sem fastio.

Assumimos um compromisso, antes do berço, que é o de restaurar, na Terra sofrida, o Reino dos Céus, conforme preconizado por Jesus.

Muitas vezes, em nosso passado, fizemos parte dos heróis da Era Nova, sem que tivéssemos tido forças para porfiar até o fim, e debandamos.

Volvemos, mais de uma vez, à Seara libertadora e, por razões do egoísmo e da insânia que nos atrelavam a um instinto perverso, falhamos em nossos compromissos iluminativos.

Ouvimos o verbo quente e doce do pobrezinho de Assis, encaminhando-nos a Jesus e, tão logo ele retornou ao Reino, edificamos monumentos de pedras adornados de ouro, longe dos leprosos de Rivotorto e dos pobrezinhos a quem ele tanto amava, traindo-lhe a confiança.

Com Allan Kardec, aprendemos o amor racional e deslumbramo-nos com a Doutrina firmada na Ciência e na Razão.

A nossa atitude não pode ser decepcionante. Temos compromisso com a Verdade, de cujo conteúdo conseguimos insculpir, no íntimo, algumas das expressões mais belas.

Outra alternativa não existe senão, meus filhos, viver Jesus, neste momento de Mamom, neste momento de loucura e de constrições perturbadoras.

Nós, os Espíritos espíritas que mourejamos na seara da Revelação Kardequiana, estamos de pé, como vós outros, para juntos entoarmos o hino de exaltação à vida, enquanto as mãos operam na caridade que dignifica através do amor que santifica as vidas.

Prossegui! Mantende-vos coerentes com as lições que vos empolgam a alma e deixai que o Senhor da vida vos conduza com segurança, ao sublime destino da plenitude.

São os nossos votos.

Vossos amigos espirituais, que me fizeram intérprete do seu pensamento, afagam-vos com delicadeza e afetividade.

Ide em paz! Tomai da charrua e porfiai com abnegação!

São os votos do servidor humílimo e paternal de sempre,

 

Bezerra

(Mensagem psicofônica recebida pelo médium Divaldo Franco, na manhã de 27/12/2009,
na sede da FEP, por ocasião do encerramento do encontro com conselheiros e diretores da Federação.)

Assine a versão impressa
Leia também