Jornal Mundo Espírita

Agosto de 2019 Número 1621 Ano 87

Inter-Regional 2015

janeiro/2015

As Inter-Regionais completaram seu 15º ano de existência em 2014 e a realização anual das reuniões tem envolvido sempre maior número de trabalhadores.

Desde o início, a possibilidade dos trabalhadores dos centros espíritas interagirem diretamente com toda a Diretoria Executiva da FEP, incluindo os departamentos, setores e coordenadorias, demonstrou que a ideia somente tenderia a alcançar pleno êxito.

Ao vivenciar e se sentir peça importante no contexto do Movimento Espírita Estadual, o trabalhador espírita se sentiu mais estimulado ao trabalho. Estreitaram-se os laços da amizade e a comunicação trabalhador do centro espírita/URE/FEP teve aprimoradas suas nuances.

Ao longo desses anos, alterações naturais foram sendo introduzidas, fruto das observações do próprio Movimento Espírita, representado no Conselho Federativo Estadual – CFE pelas Uniões Regionais Espíritas – UREs, que são a voz dos Conselhos Regionais, sempre no intuito de melhor atender ao anseio e necessidades do Movimento.

Em sua reunião ordinária de 28 de agosto de 2010, o CFE aprovou a criação das Secretarias das Comissões Inter-Regionais, com o objetivo de encurtar distâncias entre a DIREX e as Inter-Regionais, para os assuntos que lhes são pertinentes.

Diretrizes foram estabelecidas, emanadas do mesmo CFE, quanto à nomeação e principais atribuições dos Secretários, entre outras a de manter estreito relacionamento com a Secretaria da Federação, apoiar os presidentes das UREs nos planos de atividades e programas de orientação e difusão doutrinárias, em nível regional, no âmbito de sua atribuição;

representar a Federação, quando delegado pelo seu presidente, nos eventos ou compromissos de sua região de abrangência;

divulgar entre as UREs componentes de sua Inter-Regional eventos que ocorram na sua territorialidade, inclusive das respectivas casas espíritas;

apoiar as UREs, no que diz respeito a dinamização do Movimento Espírita de sua região no tocante a expansão e filiação de Casas Espíritas, em face de suas implicações com o trabalho de Unificação;

atuar em cooperação com a DIREX e Departamentos da Federação sempre que for solicitado, em caso específico, com o Departamento de Unificação.

Enfim, ser esse elo entre as diferentes UREs que compõem a Inter-Regional nas ações de interesse comuns;

agir no interesse específico da Inter-Regional e

arregimentar esforços na sua esfera de atuação a fim de promover os eventos e programações no seu território.

O  trabalho do Secretário é de apoiamento aos presidentes das UREs e não tem caráter deliberativo.

Para o ciclo das Inter-Regionais, em 2015, foi aprovado, em reunião da DIREX de 10 de agosto de 2014, a temática IMPLANTANDO O REINO DE DEUS NA TERRA.

Na reunião do CFE, aprovada a Agenda FEP/URE ficaram assinaladas as seguintes datas para a realização das Inter-Regionais:

Inter-Regional Centro (12ª, 14ª,15ª) – 23 e 24 de maio

Inter-Regional Norte (4ª, 5ª, 6ª, 16ª UREs) – 20 e 21 de junho

Inter-Regional Noroeste (7ª, 8ª, 9ª 11ª UREs) – 4 e 5 de julho

Inter-Regional Oeste (10ª, 13ª , 17ª UREs) – 15 e 16 de agosto

Inter-Regional Leste (1ª, 2ª, 3ª, Metropolitanas Norte, Leste, Oeste, 21ª) – 26 e 27 de setembro.

AGENDE-SE, porque aguardamos você!

 

E, para início das nossas reflexões, em torno da temática proposta, recordamos as palavras do Espírito Emmanuel, pelas mãos abençoadas de Francisco Cândido Xavier (Justiça Divina, ed. FEB):

 

Diante do tempo

 

Contempla o mundo a que voltaste, através da reencarnação, para resgatar o passado e construir o futuro.

Sol que brilha, nuvem que passa, vento que ondula, terra expectante, árvore erguida, fonte que corre, fruto que alimenta e flor que perfuma utilizam riqueza das horas para servir.

Aproveita, igualmente, os minutos, para fazeres o melhor.

*   *   *

Perdeste nobres aspirações em desenganos esmagadores: no entanto, as esperanças renascem no coração dilacerado, à maneira de rosas sobre ruínas.

Perdeste créditos valiosos na insolvência passageira que te aflige o caminho; todavia, o trabalho dar-te-á recursos multiplicados para conquistas novas.

Perdeste felizes ocasiões de prosperidade e alegria, à vista da calúnia com que te ferem, mas, no culto da tolerância, removerás a maledicência, demandando níveis mais altos.

Perdeste familiares queridos que te largaram à solidão; no entanto, recuperá-los-ás tão logo consigas sazonar os frutos do entendimento, na esfera da própria alma.

Perdeste afetos sublimes na fronteira da morte; todavia, reaverás todos eles, um dia, quando te sentires de espírito libertado, nos planos da Grande Luz.

Perdeste dons preciosos, na enfermidade que te flagela, mas o próprio corpo físico é santuário que se refaz.

*   *   *

Observa, contudo, o que fazes do tempo e vale-te dele para instalar bondade e compreensão, discernimento e equilíbrio, em ti mesmo, porque o dia que deixas passar, vazio e inútil, é, realmente, um tesouro perdido que não mais voltará.

Assine a versão impressa
Leia também