Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

II Semana de Liberdade Religiosa

novembro/2017 - Por Noeval de Quadros/Clayton Reis

No período de 11 a 17 de setembro, a Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB/Paraná realizou palestras em instituições religiosas, em Curitiba, ao ensejo da Semana.

A FEP promoveu, em conjunto com a OAB/PR e a Associação Brasileira dos Magistrados Espíritas – ABRAME/PR, no dia 14, em sua Sede Histórica, a palestra A laicidade do Estado: a religião como um processo de emancipação e conscientização da sociedade, proferida pelo Dr. Acyr de Gerone, vice-presidente da Comissão.

A reunião foi presidida por Adriano Lino Greca, Presidente da FEP que explanou ligeiramente sobre a história da Federativa e a atuação de Lins de Vasconcellos, que protestou contra o ato do Governo do Estado que presenteara terrenos e dinheiro do erário ao clero, episódio que lhe custou o cargo de cartorário e processo criminal, a que teve que responder e do qual foi, por fim, absolvido.

Dr. Acyr de Gerone explicou que o Estado brasileiro é laico porque não adota nenhuma religião como oficial, mas tem como dever criar ambiente favorável para a convivência harmônica entre todas as religiões, sem predomínio de qualquer delas. Disse, ainda, que o Brasil é laico mas não é ateu. Pelo contrário, a própria Constituição Brasileira consagra a crença em Deus, ao prever, em seu preâmbulo, que a Carta Magna é promulgada sob a proteção de Deus.

Essa crença se justifica porque o povo brasileiro é essencialmente religioso. Disse o palestrante que, segundo o último Censo do IBGE, 92% da população declara ter alguma espécie de religião.

Finalizou afirmando que cabe aos membros das diversas religiões permanecerem alertas a qualquer tipo de intolerância religiosa, que se insinua lentamente e pode levar a efeitos bastante danosos, para a sociedade.

A palestra foi seguida de interessante debate, de caráter inter-religioso, uma vez que se encontravam presentes pessoas de várias religiões, entre as quais, mórmons, evangélicos, presbiterianos e expressivo público espírita.

Foto: Zinho Gomes

Assine a versão impressa
Leia também