Jornal Mundo Espírita

Abril de 2020 Número 1629 Ano 88

Fundação Hildebrando de Araújo

outubro/2008

Hildebrando de Araújo nasceu em 01/06/1885 e desencarnou, na cidade de Curitiba em 15/09/1948. Casou-se com a Sra. Leopoldina de Castro. Não tiveram filhos e, com a desencarnação da esposa, em 21/04/1990, em testamento expresso por ela,  foi deixado  uma série de bens, para a criação da Fundação, mas tinha como condição de constituição  que a FEP assumisse a responsabilidade da administração desses bens, em vista da responsabilidade e credibilidade do trabalho feito por esta Federação. Em 13/03/1992, após deliberações do Conselho Federativo Estadual, a Federação aceitou essa incumbência.

 

Missão da Fundação

Proporcionar educação aos jovens e adultos necessitados, mediante qualificação profissional, apoiando projetos, na busca de um mundo melhor.

A FHA investe seus recursos na contratação de professores e instrutores que auxiliarão na preparação deste público, para o trabalho.

Este era o sonho do casal, pois tinham grande preocupação em relação à educação de jovens e adultos, na busca da inserção social.

 

Serviços Prestados

A FHA celebra convênios com diversas entidades (escolas e instituições filantrópicas) que tenham como objetivo atender pessoas com o perfil definido pela FHA.  É importante ressaltar que nos critérios de avaliação e aprovação dos convênios, não existe restrição sob qual denominação religiosa o trabalho será feito. Isso amplia a sua capacidade de alcance de atendimento, uma vez que um número cada vez maior de pessoas é atendida, buscando uma nova oportunidade de vida.

O número de atendidos, desde a sua criação, já soma a mais de 20.000 pessoas que receberam esse benefício.

 

Fontes de Recursos

É importante ressaltar que a FHA é autônoma no que diz respeito aos recursos para a celebração destes convênios. Os bens deixados sob testamento compõem uma fonte de renda mensal que possibilita o pagamento dos compromissos assumidos.

A FHA é auditada anualmente pelo Ministério Público, que verifica suas contas e a destinação dos recursos na sua atividade fim. Hoje, a credibilidade da FHA, perante o Ministério Público é digna de nota, pois seus auditores elogiam a lisura e a transparência que se verifica no balanço e, principalmente, no atendimento da missão da FHA.

 

A Administração da FHA

A administração da FHA é composta do Conselho de Administração, do Conselho Fiscal e Diretoria Executiva. Esta diretoria é composta de quatro diretores – Diretor Geral, Diretores Administrativo-Financeiro, Educação e Desenvolvimento.

Todos os componentes destas áreas são nomeados pela FEP, com mandato de dois anos (coincidentes com o mandato dos dirigentes da FEP). Para fazer parte destas funções, o integrante da FHA precisa ter, no mínimo, dois anos de atuação dentro da FEP ou nas entidades a ela filiadas. E, todos são voluntários.

 

O Futuro

Após todos os trâmites legais que a FHA precisou atender nestes últimos anos, hoje esse patrimônio está todo consolidado.

Nesta nova fase da sua existência, a FHA ampliará sua atuação buscando novos parceiros para ter uma atuação mais abrangente, mas sempre tendo como meta atender a sua missão.

A FHA está passando por um processo de Planejamento Estratégico com visão de 10 anos que orientará suas ações nos próximos anos. O objetivo é perpetuar a sua existência, através do fortalecimento das estruturas de capital que permitirão financiar cada vez mais cursos de qualificação profissional.

 

Assine a versão impressa
Leia também