Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2020 Número 1634 Ano 88

Federação Espírita do Paraná comemora seus 112 anos de fundação

outubro/2014

Foi no Teatro da FEP, na noite de 23 de agosto. A solista Liane Guariente e o pianista Davi Sartori encheram o ambiente de sonoridade, enlevando os corações, com a execução de duas músicas tema do CD Momento Espírita, v. 26.

Logo, adentrou o palco iluminado, o Coral do Centro Espírita Ildefonso Correia, a convite do Setor de Artes da FEP, sob a direção de Doriane Rossi, apresentando três canções.

Paulo Roberto de Oliveira foi o Mestre de Cerimônias e a mesa foi composta por Luiz Henrique da Silva, presidente da FEP; Léa Dirce Pimentel, diretora da Escola Profissional Maria Ruth Junqueira e do Centro de Educação Infantil Dr. Adolfo Bezerra de Menezes; João de Matos Lima, membro honorário do Conselho Federativo Estadual – CFE e José Virgílio Góes, assessor da presidência, diretor do Departamento de Expansão do Movimento Espírita, membro do Departamento de Orientação e Dinamização do Movimento Espírita e do CFE.

Luiz Henrique, em seu discurso, rememorou os idealistas que fundaram a FEP, no início do século XX, o trabalho ingente dos pioneiros, de todos os voluntários que, no transcorrer dos anos que se somaram além de um século, contribuíram para que a instituição assumisse posição de destaque no cenário espírita estadual e nacional, pela sua fidelidade doutrinária, sua organização, pelos esforços que imprime na qualificação dos seus trabalhadores e pelas ações sociais dos Centros de Educação Infantil Mariinha, em Campo Largo, Dr. Adolfo Bezerra de Menezes e Josefina Rocha, em Curitiba; Hospital de Psiquiatria Bom Retiro e Escola Profissional Maria Ruth Junqueira.

Recordou o ingente esforço despendido pelas Uniões Regionais Espíritas e pelas Casas Espíritas, levando o conforto, a esperança e o consolo aos que procuram na Doutrina Espírita, o lenir das próprias dores e o elucidar das suas problemáticas.

 

HOMENAGEADOS

Receberam homenagens Léa Dirce Pimentel, João de Mattos Lima e José Virgílio Góes. Foram surpreendidos com a presença de familiares, convidados pela Presidência para o momento especial, assistindo a vídeos especiais de suas atividades na FEP e brindados com placa comemorativa pelos 54, 56 e 39 anos de dedicação à FEP, respectivamente. Tudo lhes constituiu surpresa, pois desconheciam serem os homenageados da noite, entendendo, simplesmente, que compunham a mesa com o presidente, por representarem os trabalhadores mais antigos da Federativa.

Foram intensas as emoções dos três companheiros, enquanto seu currículo era lido, o vídeo era projetado, sucedendo-se as imagens de suas atividades federativas de tantos anos, bem assim ao perceberem a presença de familiares, no palco, junto a si.

 

LANÇAMENTOS

A noite não poderia se encerrar senão com o momento muito aguardado pelo público, atraído ao Teatro para assistir, ao vivo, MOMENTO ESPÍRITA, na voz do locutor que há 22 anos dá vida aos textos redigidos pela Equipe de Redação, Paulo Roberto de Oliveira, que contou com a assistência técnica de Marcelino Mores Filho.

O texto escolhido foi Somos maioria, que compõe a trilha de número 13, do CD Momento Espírita, v. 26, lançado na mesma noite, junto com o CD Momento Espírita – Trilha Sonora – v. 26.

Paulo Roberto lembrou dos idealizadores do programa, Napoleão de Araújo e Maurício Roberto Silva, que o procuraram na Rádio Ouro Verde, para adquirirem espaço para um programa radiofônico, de suas primeiras conversas, as sugestões de um programa de somente cinco minutos, os anteriores locutores até ele mesmo assumir a locução, momento em que, definitivamente, o Programa tomou corpo e é a partir dessa data, maio de 1992, que se passou a considerar a sua real existência, que não sofreu nenhuma interrupção.

A plateia, atenta, ouviu a respeito do parentesco de sua esposa com Sebastião Paraná de Sottomaior, um dos fundadores da FEP e Lauro Schleder, cuja informação mediúnica, há poucos anos, o apresentou como o coordenador espiritual do Programa.

Demorados e intensos foram os aplausos.

 

OS AUTÓGRAFOS

O locutor, a solista das trilhas sonoras, Liane Guariente e os redatores atuais do Momento Espírita, Andrey Cechelero, Cleber Pertel e Maria Helena Marcon, ficaram à disposição, no foyer do Teatro, para os cumprimentos, os autógrafos, as elucidações sobre esse ou aquele detalhe. (O quarto redator, Luis Maurício Resende, de Ponta Grossa, precisou retirar-se, logo concluídas as comemorações).

Muitas foram as histórias, repassadas de gratidão, pela existência do Programa, há mais de duas décadas. Emocionantes foram os abraços da avó e da bisavó da menina, retratada na trilha número 14, do CD lançado, Um anjo partiu.

Funcionários e voluntários da Livraria Mundo Espírita se desdobraram para atender a todos os interessados na aquisição dos CDs e que formaram longas filas.

 

A PALESTRA

No domingo, 24, exatamente às 10h, horário em que teve início a reunião de fundação da FEP, há 112 anos passados, novamente o Teatro foi aberto para recepcionar os voluntários, funcionários e o público geral. Dessa feita, compareceram para ouvir a palestra de Sandra Della Pola, de Porto Alegre, especialmente convidada para a ocasião e que discorreu sobre A excelência do Amor.

Sandra tem prestado grandes serviços ao Movimento Espírita do Estado por sua coordenação no Curso de Qualificação dos Trabalhadores da Mediunidade, desde 2010 e do Curso de Qualificação do Trabalhador Espírita, no ano em curso, ambos Projetos da FEP e que contaram, desde a sua planificação, com o concurso de Sandra.

Sua folha de serviços para a FEP iniciou em 1998, com sua participação na III Conferência Estadual Espírita, que homenageava os 130 anos de lançamento da quinta obra da Codificação Espírita, A Gênese – Os milagres e as predições segundo o Espiritismo.

Doriane Rossi foi a responsável pelos acordes musicais, ao piano, que antecederam a palestra: Ágape, de autoria de Andrey Cechelero e Rêverie, de Schumann.

Merece destaque a grande caravana, do vizinho Estado catarinense, que tomou quase na totalidade a parte superior do Teatro, e abrilhantou o evento dominical.

E tudo se encerrou entre abraços, felicitações e muita gratidão a Deus, pela Federação Espírita do Paraná, por seus 112 anos de existência, por tantas bênçãos renovadas em dois dias de comemorações expressivas.

Fotos: Ary Almeida e Nadine Marcon

Assine a versão impressa
Leia também