Jornal Mundo Espírita

Dezembro de 2018 Número 1613 Ano 86

Federação Espírita do Paraná – 116 anos

outubro/2018

O aniversário foi da Federação Espírita do Paraná. A festa foi para todos os espíritas, amigos e simpatizantes da Doutrina, que foram convidados para as comemorações.

E se beneficiaram com tantas benesses os que se fizeram presentes, especialmente nos dias 25 e 26 de agosto, no Recanto Lins de Vasconcellos, alongando-se no Teatro da FEP e na Livraria Mundo Espírita.

No sábado, 25, a reunião habitual do Conselho Federativo Estadual, no Recanto, em Balsa Nova, foi antecipada para o período da manhã, com vistas a que, à tarde, pudessem todos participar do seminário com o convidado Alessandro Viana Vieira de Paula.

Na saudação preliminar, o presidente da FEP, Adriano Lino Greca, disse das emoções de que se sentia tomado e se serviu das letras do Editorial do Jornal Mundo Espírita, edição de agosto, para propor acuradas reflexões em torno do significado da magna data e dos compromissos dos que laboramos na Seara Espírita.

A pauta, não muito curta, foi intensamente trabalhada pelos conselheiros e, no item final, a palavra dos presidentes das UREs teve o tom de muitas despedidas, considerando que vários deles, por terem cumprido seu segundo mandato, deixam seus cargos, não mais se fazendo presentes na reunião de novembro próximo.

E o registro fotográfico captou sorrisos e emoções.

Já no teatro da FEP, à tarde, composta a mesa pelo presidente e pelo primeiro vice, Luiz Henrique da Silva, ladeando o ilustre convidado Alessandro Viana Vieira de Paula, houve lançamentos de produtos FEP.

A Missão de Allan Kardec, livro de Carlos Imbassahy, em sua segunda edição, revisada e em nova diagramação, mereceu vários elogios do presidente, que ressaltou seu precioso conteúdo, como justa homenagem ao Codificador.

Por sua vez, o CD Momento Espírita, v. 33, Brasil, com seus quinze textos, foi apresentado como um louvor e uma oração ao nosso país, ambos necessários nesses momentos de crise que atravessa a nação.

Durante três horas, o verbo apaixonado de Alessandro apresentou as riquezas dos doze anos da Revista Espírita, indo dos discursos de Allan Kardec à mediunidade, aos artigos sobre o Espiritismo independente e sua perpetuidade, a assuntos variados, envolvendo Espíritos como Benjamin Franklin, Abraham Lincoln, William Booth, entre outros.

O intervalo, embora curto, foi utilizado por muitos para circularem entre os estandes da Livraria, no hall do teatro, adquirindo os volumes da Revista Espírita ou os livros de Alessandro, especialmente, Um tesouro inestimável, volumes I e II e, ao final, o momento de autógrafos se alongou por algum tempo.

O domingo, por sua vez, foi recheado de atividades. Logo cedo, às 8h30, com a presença do presidente e vice-presidente da FEP, diretores de departamentos e convidados, foi inaugurada a Exposição Yvonne Pereira – Amor Perfeito, no mezanino da Livraria Mundo Espírita.

Após o devido registro das presenças, os interessados circularam entre os painéis, encantando-se com as fotos da médium, em várias fases de sua vida, os cartões recebidos de companheiros espíritas, o caderno com o registro dos nomes dos suicidas etc.

No andar térreo, à disposição, entre amores-perfeitos, todos os livros de Yvonne, para quem os desejasse manusear e/ou adquirir, para aprofundar informações em torno dessa vida tão produtiva.

A partir das 9h, abriram-se as portas da Sede Histórica para a Visita Guiada, habitual do último domingo do mês. E os guias, sorridentes, conduziram os visitantes, pelos vários andares do prédio, narrando os primeiros dias da Federativa, a ousadia dos pioneiros pela divulgação espírita, apontando detalhes em painéis, fotos, armários e o rico acervo de Obras de uma história centenária.

E, no Teatro da FEP, Alessandro retornou para a palestra Nossa Irradiação Fluídica, que atraiu expressivo público. Atencioso, ele se deteve, ainda, ao concluir, em autógrafos, recebendo cumprimentos, abraços e gratidão.

Uma maravilhosa comemoração, como devem ser as comemorações espíritas: estudo, reflexões, livros a mancheias, recordações dos que nos antecederam, colocando balizas seguras para nossos pés na atualidade.

No cômputo geral: um preito de gratidão aos pioneiros, aos Espíritos do Bem, a Jesus, nosso Mestre e a Deus, nosso Pai.

Assine a versão impressa
Leia também