Jornal Mundo Espírita

Julho de 2014 Número 1560 Ano 82
fotop_FEP196_2-paint

Federação Espírita do Paraná – 110 anos – a décima primeira década

agosto/2012

A Federação Espírita do Paraná comemora, neste mês de agosto, dia 24, seus 110 anos de fundação. Ao ensejo, lança livro comemorativo, em bela e rica apresentação.

Oferecemos aos leitores do Jornal Mundo Espírita, o capítulo que se refere às realizações dessa última década. (em fonte menor do restante do texto)

A décima primeira década inicia com a vigência de novos Estatutos para a FEP, aprovados na reunião de 30 de novembro de 2002. Entre as alterações fica estabelecido que a Diretoria das Uniões Regionais Espíritas – UREs obedecerá o mesmo modelo da Federativa: um Presidente e dois Vices, eleitos bienalmente, no mês de outubro dos anos pares, permitida a reeleição para os mesmos cargos uma única vez.

O Setor de Artes da FEP se mostra ativo, com apresentação de várias peças teatrais e dramatização de textos do Momento Espírita, sempre com entrada franca ao público, no Teatro da Federação Espírita do Paraná – FEP.

Prossegue a realização dos Encontros de Juventudes Espíritas do Paraná, alterando-se a sistemática para sua realização a cada três anos, na Capital, enquanto anualmente acontecem os Encontros em quatro polos Inter-Regionais: Leste (ERMEC), Oeste (ENCORAJE), Noroeste (ENJUVESP) e Norte (CONMEL).

Seguem os Encontros Estaduais de Comunicação Social Espírita e os Encontros Estaduais Espíritas do Interior, abolidos esses últimos, a partir de 2008, quando se passa a interiorizar a Conferência Estadual Espírita, nos dias que a antecedem, com palestras em vários municípios, acontecendo a culminância em Pinhais.

A Conferência Estadual Espírita, que vinha se realizando no Círculo Militar do Paraná – Palácio de Cristal se transfere para o Centro de Convenções do Parque Barigui, no intuito de melhor abrigar o público, investindo-se em propaganda de rádio. A partir de 2007, transfere-se para Pinhais, município da região metropolitana, no Expotrade, investindo-se, inclusive, em propaganda televisiva.

Intensifica-se a Campanha Vida, sim à gravidez, desenvolvida pela AME – Associação Médico-Espírita Paraná, conjugando esforços com a FEP, em defesa da vida.

Nessa década, retornam à Espiritualidade excelentes trabalhadores da Causa Espírita, como Ari Schmidt, de Ponta Grossa, em 30 de maio de 2003; Napoleão de Araujo e Walter do Amaral, ex-presidentes da FEP, o primeiro em 28 de novembro de 2003 e o segundo em 18 de outubro de 2005; Boanerges Vieira, em 2006.

Desativadas, as Unidades Caixa de Assistência ao Tuberculoso Pobre e Família, Associação das Senhoras Espíritas e Associação Protetora do Recém-Nascido, tiveram suas atividades, estatutariamente encerradas em novembro de 2003, sendo assumidas as funções  das duas primeiras pelo Centro Espírita Abibe Isfer e a terceira pelo Grupo Espírita Anna Franco.

O Hospital Espírita de Psiquiatria Bom Retiro recebe profundas alterações infraestruturais e clínicas. Na área do ensino e pesquisa estabelecem-se parceiras com a Universidade Positivo, na disciplina de Psiquiatria, para cursos de pós-graduação e capacitação a profissionais da saúde mental. Transfere-se o Hospital para o bairro Guabirotuba, em novas instalações em prédio próprio da FEP, incorporando-se a área anteriormente ocupada por ele, através de grupo imobiliário (2012).

Graças à Livraria Virtual, a Livraria Mundo Espírita estende o atendimento ao Estado, ao país e ao mundo.

De 15 a 24 de setembro de 2006 participa da 6ª Feira Nacional do Livro Espírita de Ribeirão Preto, com especial destaque aos cds e livros do Momento Espírita; em 2009 da I Bienal Internacional do Livro de Curitiba e da Bienal no Rio de Janeiro. A realização de Feiras de Livros Espíritas, pelas UREs, em todo o Estado merece maior atenção, no intuito de que cresçam em número e sempre com qualidade.

Estabelece parcerias com outras Federativas Estaduais, com a finalidade de expandir-se como distribuidora de livros espíritas: Santa Catarina (FEC), Rio de Janeiro (CEERJ), São Paulo (USE) e amplia pontos de vendas, em estabelecimentos comerciais (2010).

Alicerçando sua veia editorial, a FEP prossegue no lançamento de obras de própria produção como Expoentes da Codificação (2003), Lins – neste mundo e no outro (2004), Pacto Áureo (2009), Personagens da Boa Nova (2010), Uma oficina chamada Terra (2010), Vir, ver e vencer – desafios existenciais (2011), O homem que transformava ouro em amor (2011), a série Como fazer, entre outros, destacando-se como inéditos o lançamento dos primeiros cds Momento Espírita para crianças (2004 e 2008), cd-rom Vida Feliz (2005) e Episódios Diários (2007) e o cd-book  Lições de amor e vida ( 2009).

Ocorrem lançamentos de livros com sessão de autógrafos: André Trigueiro (Ecologia e Espiritismo, 2010); Cézar Braga Said (Centro Espírita – tendências e tendenciosidades, 2010); Haroldo Dutra Dias (Parábolas de Jesus – texto e contexto, 2011).

As sub-regionais (União da Vitória, Cornélio Procópio, Loanda, Marechal Cândido Rondon, Cianorte), criadas em agosto de 2003, no intuito de conferir maior dinamização ao Movimento Espírita, são desativadas. Evolui a ideia para a implantação de outras UREs, realizando-se nova divisão territorial, surgindo a 15ª URE, com sede em União da Vitória (2010), 16ª URE – Metropolitana Londrina (2011); 17ª URE – Toledo (2010). Transfere-se a sede da 5ª URE para Cornélio Procópio (2011).

É a década de grandes inaugurações, acelerando-se a prestação de serviços à comunidade: na Sede Histórica, a Biblioteca da FEP (2004), a Biblioteca Infantil (maio 2004), ambas abertas ao público, em horário comercial. A Infantil se torna palco, em várias oportunidades, de contação de histórias, atraindo grande público de pais e crianças.

A Videoteca é aberta ao público (2004), com largo acervo, apresentando-se, então, como o mais novo espaço para os espíritas estudiosos e pesquisadores.

Inaugurada a Biblioteca Espírita Virtual (2004), como referência em fontes para o estudo aprofundado – acadêmico ou particular – e, ao mesmo tempo, garantindo às gerações futuras o acesso a obras espíritas de grande valor.

O ano de 2004 assinala a ascensão à Presidência da FEP da primeira mulher, em sua História. A partir dessa gestão, passam a comparecer às reuniões do Conselho Federativo Nacional – CFN da Federação Espírita Brasileira – FEB, o Presidente e dois Vices da Federativa Estadual.

A FEP compra espaço de coluna no Jornal Gazeta do Povo para publicação semanal de texto do Momento Espírita, passando depois para o Jornal Tribuna do Paraná e O Estado do Paraná (2004).

É criado o Projeto Pró-Unificação (novembro de 2004), com o objetivo de congregar os presidentes das UREs e conselheiros junto à Diretoria da FEP, num trabalho conjunto de análise e produção de materiais para o Movimento Espírita. Importantes opúsculos (Como fazer) e documentos são elaborados, analisados e aprovados, como o Regimento Interno dos Departamentos da FEP (2006) e a reformulação do documento Diretrizes ao Sistema Federativo Estadual (2008).

Convidados comparecem às reuniões do Conselho Federativo Estadual – CFE: Nestor Masotti, presidente da Federação Espírita Brasileira – FEB e secretário geral do Conselho Espírita Internacional – CEI em agosto de 2004; o Vice-Presidente da FEB, Altivo Ferreira, em agosto de 2005; Sônia Zaghetto, assessora de Comunicação Social da FEB, em março de 2006; Antônio César Perri de Carvalho, Diretor da FEB, Secretário Geral do Conselho Federativo Nacional e Diretor do CEI (agosto de 2008), além de conferencistas como Divaldo Pereira Franco, José Raul Teixeira, Haroldo Dutra Dias, André Trigueiro e Sandra Della Pola.

Pelo bicentenário de nascimento do Codificador (2004), a Federação Espírita do Paraná oferece, ao longo dos meses, Palestras, Seminários, Encontros em todo o Estado e publicação de textos de Allan Kardec, no Jornal Mundo Espírita. Sem onerar os cofres da Federativa, a Presidente se faz presente em Paris, ao ensejo do Congresso Espírita Mundial, no mês de outubro.

O trabalho de reformulação gráfica e editorial dos sites que compõem o Portal da Federação Espírita do Paraná (www.feparana.com.br) chegou até o Jornal Mundo Espírita, que ganhou uma versão digital com desenho moderno e prático (março de 2006) e versão eletrônica (maio 2010).  Na versão física, passa a ser impresso totalmente a cores (fevereiro de 2008).

Implantada a seção Cartões virtuais, oferecendo ao internauta a possibilidade de mandar, gratuitamente e sem necessidade de cadastramento, cartões virtuais com mensagens espíritas por e-mail. O site do Momento Espírita ganha versões em inglês (2007), francês e italiano (2010).

O Programa Momento Espírita extrapola as fronteiras nacionais e passa a ser transmitido em duas emissoras no Paraguai (2009 e 2012).

A ABRAME – Associação dos Magistrados Espíritas do Paraná, na qualidade de  entidade especializada, passa a integrar, como convidada, ao lado da AME – Associação Médico-Espírita e da ADE – Associação dos Divulgadores Espíritas, as reuniões do CFE (2005) e em 2009, a Cruzada dos Militares Espíritas. Também passa a se propiciar a possibilidade de presidentes das Casas Espíritas comparecerem, como convidados, às reuniões.

A 2 de julho de 2006, estreia o programa televisivo da FEP, Vida e Valores, tendo como âncora Raul Teixeira, cessando as gravações em agosto de 2009.

A primeira edição do Encontro Estadual de Evangelizadores de Infância, concretização de um antigo desejo dos evangelizadores do Estado do Paraná, se dá a 21 e 22 de outubro de 2006, com quatrocentos evangelizadores participantes, no Teatro da FEP, sob a coordenação de Sandra Borba Pereira.

A Federativa colabora em treinamentos visando a capacitação para o Ensino Religioso Espírita aos professores da Rede Municipal de Ensino (2006), numa promoção da Associação Inter-Religiosa de Educação – Assintec.

Conforme a Lei de Propriedade Industrial, a FEP alcança êxito e adquire os direitos patrimoniais de uso e gozo da marca nominativa Momento Espírita (2006). Toma corpo e se concretiza a ideia de cds temáticos do Momento Espírita, lançando o Especial de Natal (2009), Imortalidade (2010), Maternidade e Paternidade (2011), Jesus (2012).

Em 2007, a grande tônica são as comemorações ao sesquicentenário de O Livro dos Espíritos. A FEP adota o slogan, a partir de decisão do CFE: Espiritismo: 150 anos convidando ao Amor e à Instrução.

Pelo Jornal Mundo Espírita circulam a história dos Centros Espíritas do Estado e coluna específica ao livro aniversariante. Conferência pública se dá no Teatro Positivo, a 18 de abril e sessão especial na Assembleia Legislativa do Estado.

Em 2008, seriam as celebrações do Sesquicentenário da Revista Espírita e da fundação da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas.

Divaldo Pereira Franco realiza, nas Livrarias Curitiba, com o apoio da FEP,  o lançamento do livro Jesus e Vida (agosto de 2007), em exitosa noite de autógrafos.

O ano 2007 finaliza com a aprovação, pelo CFN, de proposição da FEP: Declaração de reconhecimento a  Divaldo Pereira Franco.

A partir de 2008, reprisando-se anualmente, Divaldo passa a realizar reunião específica com os Conselheiros e Diretoria da FEP, resultando em livros que são publicados com o título Conversando com Divaldo.

As Inter-Regionais sofrem alteração em sua sistemática, mantendo-se as reuniões com os Presidentes dos Centros Espíritas e UREs no sábado, contemplando os seminários do domingo oito áreas, conforme modelo da Federativa Nacional. Cria-se o cargo de Secretário para cada Inter-Regional, no intuito de melhorar o relacionamento FEP/URE/Centro Espírita (2010).

Em sessão do Senado Federal, de 12 de agosto de 2009, o Senador Flávio Arns requer e é sancionado Voto de Aplauso à Federação Espírita do Paraná (FEP), em reconhecimento ao trabalho realizado em seus 107 anos de existência. Em novembro de 2010, a FEP ocupa assento no Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial.

Adquirida extensa área no município de Balsa Nova, que recebe o nome de Recanto Lins de Vasconcellos, homenageando o grande benfeitor. Cria-se ali o Centro de Treinamento, possibilitando a realização de eventos em sistema de hotelaria.

Em agradável noite de verão, em fevereiro de 2010, a FEP apresenta, com orquestra e coro, A Sinfonia do Amor, em homenagem aos 100 anos de  nascimento de Francisco Cândido Xavier, com gravação ao vivo.

Finalmente, encerra-se o precioso período, com a constatação de que somam 324 os Centros Espíritas ativos, dos quais 253 são filiados, possibilitando o atendimento de 80% da população de todo o Estado.

Permita o Senhor Jesus que a nova década se afirme, operosa, ainda mais, nesses tempos de transição planetária em que nos encontramos.

Assine a versão impressa
Leia também