Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Fé, razão e testemunho

agosto/2015 - Por Rogério Coelho

O sofrimento imprime qualidade e profundidade à convicção

 (…) porque se ao madeiro verde fazem isto, que se não fará ao seco? – Jesus – Lc., 23:31.

Grafamos estas palavras com o pensamento fixado na pessoa de nosso  querido irmão em Cristo, Raul Teixeira…

Não fosse o abendiçoado conhecimento espírita teríamos (na experiência que está valentemente vivenciando), uma incógnita de impossível solução e/ou explicação.

Aprendemos com Kardec que existem causas atuais e causas anteriores das aflições. Não encontrando o motivo da aflição nesta encarnação, por certo (desde que o Pai Celestial é justo) tal motivo estará – evidentemente – em transata reencarnação.

Nosso Raul é um impertérrito semeador da Boa Nova à luz da Doutrina Espírita e são incontáveis os corações que se sensibilizaram com seu verbo revestido de luz!

À parte – evidentemente – Jesus e Kardec, (sem desmerecer a quem quer que seja) quatro criaturas foram, são e continuarão sendo importantíssimas em minha vida: Chico Xavier, Divaldo Pereira Franco, Joanna de Ângelis e Raul Teixeira. Impossível imaginar meu carreiro espiritista sem a influência benfazeja desses quatro irmãos tão dedicados à Causa do Cristo…

Era de imaginar que, pela folha de serviços que apresentam, estivessem livres e a salvo de toda e qualquer vicissitude, mas não é assim que acontece na vida real. Deus sabe das lágrimas e dores de cada um!…

Socorro-me das palavras da nobre Mentora Joanna de Ângelis para levar aos prezados leitores as respostas do Céu a situações tais:[1]

Conscientiza-te de que, pelo fato de possuíres a fé espírita que deves divulgar por toda parte, não te encontras imune aos fenômenos do sofrimento que imprimem qualidade e profundidade à tua convicção.

 A grandeza da fé raciocinada encontra-se na lógica dos seus postulados, na segurança dos seus conteúdos, na tranquilidade que proporciona ao indivíduo.

Fruto da análise e da razão, é portadora de uma estrutura profunda, caracterizada pela total liberdade em relação às crenças anteriores e às imposições da violência fanática do passado.

O Espiritismo é uma Doutrina que tem por meta primordial a introjeção dos seus postulados no íntimo do ser humano, de forma que constituam roteiro de segurança para os momentos tempestuosos da existência corporal.

A fé espírita (…) é o facho que brilha na tua noite escura, o porto que te abriga no momento da tempestade, a barca de condução pelo mar tumultuado, a bússola a indicar-te o roteiro a seguir…

Tendo-a mantida com o combustível dos sentimentos enobrecidos, avançarás sem detença por caminhos difíceis e vencerás batalhas internas que o mundo desconhece, mas que são de grande importância na agenda dos teus compromissos espirituais.

Associa, portanto, fé e ação, nunca te distanciando da lógica nem da razão, tampouco esperando concessões especiais como efeito da tua adesão aos postulados libertadores da filosofia espírita.

Mede-se a grandeza de um ideal pelas resistências que proporciona àqueles que o abraçam. Se faculta coragem e abnegação com resistência para os enfrentamentos é digno e nobre. No entanto, se, no momento apropriado não oferece as forças indispensáveis à permanência na frente de batalha, pode lembrar formosas e raras orquídeas que, para manterem a beleza, nutrem-se, parasitas de outras expressões vivas…

Na vida estoica de mulheres e de homens idealistas, a sua dedicação total e firme tem sido defluente da decisão racional por haverem elegido o que lhes era de melhor, estimulando-os a manter-se resistentes em relação ao mal, suportando o fardo das aflições com coragem invejável e com imensa alegria.

Nunca te permitas abater pela tristeza quando convidado à demonstração da excelência da tua fé racional. Antes, pelo contrário, exulta, porque confirmas que somente te acontece aquilo que é de melhor para o teu desenvolvimento ético-moral, fazendo de ti um exemplo de dedicação, neste mundo rico de teorias e pobre de dignificação.

Pela psicografia de nosso saudoso Chico Xavier, Carmen Cinira, a nobre poetisa, sintetiza bem a questão do sofrimento e da consolação em Jesus na quadrinha que se segue:

O Mestre ampara os pobrezinhos,

Esclarece e conforta os sofredores!…

Se no mundo uma flor tem mil espinhos,

Com Jesus um espinho tem mil flores!

 

1 – FRANCO, Divaldo Pereira. Vitória sobre a depressão. Pelo Espírito Joanna de Ângelis. Salvador: LEAL, 2013. cap.28.

 

 

Assine a versão impressa
Leia também