Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Espiritismo na França – Uma breve abordagem

setembro/2012 - Por Alcídio Pereira

Trabalhadores do Movimento Espírita, no Estado do Paraná, visitamos Paris, no mês de julho. Naturalmente, não poderíamos, minha esposa Iracema e eu, deixar de visitar os lugares demarcados na história da Doutrina Espírita.

O Père-Lachaise (15 Boulevard de Ménilmontant, 75011 Paris) foi uma de nossas primeiras visitas. O cemitério recebeu essa denominação em homenagem a François d´Aix de La Chaise (1624-1709), dito le Père La Chaise (o padre La Chaise), confessor do rei Luís XIV, da França. O cemitério foi inaugurado em 21 de maio de 1804, com a inumação de uma menina de cinco anos.

Na visita, pudemos confirmar que, dentre os milhares de túmulos de personalidades famosas, o mais visitado e também impecavelmente cuidado é o de Allan Kardec, repleto de flores frescas. A responsável por esse zelo tivemos o prazer de conhecer (vide foto). Ao perguntarmos o porquê do carinho para com o dólmen do Codificador da Doutrina Espírita, ela respondeu que o faz porque é espírita, e se sente bem em fazê-lo.

No dia 6, fomos conhecer a Association Parisienne d’Études Spirites – APES (22, Rue des Laitières. Vincennes. Paris), dirigida por um grupo de brasileiros, tendo como líder Anita Becquerel.

Trata-se de um ambiente de dois pavimentos muito bem localizado, composto de subsolo e um pequeno salão térreo, com sala para acomodar até oitenta pessoas; uma pequena livraria expondo as obras básicas, além das do Espírito André Luiz e Emmanuel, da médium Yvonne do Amaral Pereira, dentre outras; um pequeno espaço para café e lanches, esses trazidos pelos frequentadores.

Além de necessários para o pessoal que segue diretamente  do trabalho para a Associação, ainda gera renda para as enormes despesas com o aluguel e manutenção. Por fim, uma câmara de passes com seis cadeiras e toalete.

Ao chegarmos, fomos recebidos tão calorosamente, que nos emocionamos, Iracema e eu, nosso neto Alcídio Pereira da Fonseca Neto, de 18 anos, e nossa neta de 10 anos, Ana Elisa Pereira, ambos residentes em Paris.

Nessa noite, o pequeno salão ficou repleto, sendo necessário o acréscimo de mais umas quinze cadeiras dobráveis, a fim de a todos acomodar.

Anita iniciou, falando do programa e do compromisso da A.P.E.S. de difundir Allan Kardec e Jesus. Fez a apresentação do responsável pela palestra da noite, Dr. Carlos Roberto Oliveira, médico anestesista e homeopata de Campina Grande, Paraíba que, após a prece de abertura, por trabalhadora da A.P.E.S, abordou o tema, em português, com tradução ao francês por colaboradora  da Casa: La Glande Pinéale et son importance dans la pratique médiumnique.

Todo o conteúdo foi embasado nas Obras básicas e nas de Emmanuel e André Luiz, sendo acompanhado com muita atenção por todos os presentes. Após a prece de encerramento, às 10h40, saímos radiantes com a feliz oportunidade e, ao mesmo tempo, com a mente cheia de reflexões sobre o sacrifício desses brasileiros para a divulgação da Terceira Revelação na França.

Igualmente, ficamos a refletir em todas as facilidades que temos no Brasil e ainda nos sentimos no direito de justificar o porquê fazemos tão pouco!

Assine a versão impressa
Leia também