Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Escola profissional Maria Ruth Junqueira

agosto/2016

Em um quadrilátero, quase ao final da Alameda Cabral, encontra-se o que eu denomino de Oásis do saber e do aprendizado. Nesse perímetro encontra-se a sede da Federação Espírita do Paraná, palco de grandes realizações e palestras.

Junto dela está a Biblioteca, para quem quer descobrir o verdadeiro significado da Existência e o sentido da Vida. Em frente, do outro lado da rua, está o Centro [Espírita Abibe Isfer] de reunião, passes, estudos e palestras espíritas, ministradas por pessoas com extrema vivência no amor, na caridade e no perdão. Cada palestra assistida é um degrau acrescido no dia existencial.

Nesse mesmo perímetro estão as instalações e toda a estrutura preparada para ministrar os cursos profissionalizantes, que também oferecem bolsas, através de sorteios, àqueles que não têm condição financeira de arcar com as mensalidades.

Quando aprendemos a conjugar corretamente o verbo apaixonar e amar, tudo transcorre de forma tranquila, serena, porque todos os envolvidos são apaixonados pelo que fazem e amam o resultado obtido pela sua paixão.

No plano material, a paixão, no plano consciencial, o amor. É assim que funciona esse quadrilátero e todas as pessoas envolvidas nas obras contidas nele conhecem bem o significado e conjugam exemplarmente os dois verbos.

Eduardo Dantas Burbach.
(aluno do Curso de Eletricista da Escola Profissional Maria Ruth Junqueira)

Foto: arquivo FEP

Assine a versão impressa
Leia também