Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Encontro de verão – Vivência Espírita em Nossas Vidas

Equipe DIJ

março/2013

Tendo como tema central a vida de Paulo de Tarso, o convertido de Damasco, o 9º Encontro Espírita de Verão (EEV) foi realizado entre 9 e 12 de fevereiro de 2013, no Recanto Lins de Vasconcellos (Balsa Nova/PR) e contou com sessenta e sete trabalhadores e cento e vinte e dois jovens participantes, o recorde até agora.  Estiveram presentes, durante a abertura, o presidente da 3ª União Regional Espírita (URE) – São Mateus do Sul, Jorge Luiz Wiltenburg e a diretora do DIJ da 3ª URE, Dinéia Cristina Distéfano  Wiltenburg.

Da recepção ao encerramento, foram dias de atividades intensas, com integração entre os jovens, momentos de estudo e reflexão, alvorada, músicas, dinâmicas e oficinas. Nos grupos de Estudo, os jovens aplicaram os principais objetivos do EEV, vivenciando os ensinamentos da Doutrina Espírita. As atividades da Arte foram mais introspectivas e reflexivas, mas nem por isso deixaram de ser alegres e animadas.

Na última manhã, durante o encerramento, houve apresentação dos trabalhos desenvolvidos pelos jovens, resgatando momentos vividos por Paulo de Tarso e também a exibição de vídeos com a retrospectiva dos momentos mais marcantes de todas as equipes de trabalhadores: Alimentação, Infraestrutura, Estudo, Arte, Multimídia, Banda, EEVzinho, Atendimento Fraterno, Atendimento Médico, Secretaria e Eventos.

A nona edição do EEV contou com uma novidade, um grupo chamado de Trabalhadores do Amanhã. Dez jovens de vinte e dois a vinte e cinco anos, que já não estão na faixa etária para participar do Encontro e quiseram se juntar aos trabalhadores. Durante os quatro dias, eles compartilharam dos grupos de estudo com os participantes e trabalharam nas equipes. O objetivo desse grupo é preparar os jovens para que a transição seja de forma mais natural possível aos demais grupos de estudo e de trabalho das Casas Espíritas.

Nesses quatro dias foram vividos momentos de muita alegria, paz e reflexão. A avaliação dos coordenadores e o retorno dos jovens demonstram que os objetivos do 9º Encontro Espírita de Verão foram atingidos. Gustavo Filipowski, 18 anos, que frequenta o Centro Espírita Paz e Luz, de Paranaguá, atesta isso:

Esse é o meu primeiro encontro, não tenho palavras para explicar a sensação. A paz que senti aqui nunca antes havia experimentado. Sem dúvida não me arrependo de vir passar o carnaval no EEV, a melhor decisão que tomei em toda a minha vida. Os trabalhadores recebem a gente com muito amor, o acolhimento é nota 10, ano que vem estarei aqui novamente.

Nicolle Sayuri, de 19 anos, do Centro Espírita Luz da Caridade, de Curitiba, participou do EEV pela quinta vez e pretende voltar até os vinte e um anos: Quero voltar sempre para participar e, assim que completar a idade máxima voltarei como trabalhadora para retribuir tudo de maravilhoso que recebo aqui, para servir outros jovens. Será muito gratificante. Estar no EEV é revigorante, aqui o espírito produz, amizades são construídas, reabasteço as energias para o ano inteiro.

Assine a versão impressa
Leia também