Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Divaldo Pereira Franco – Roteiro Europa 2016

junho/2016 - Por Júlio Zacarchenco

Exatamente no dia em que completava 89 anos, Divaldo Pereira Franco iniciou o Roteiro Europa 2016, em Paris, França.

Ali realizou a conferência A conquista da plenitude, que contou com duzentas e vinte pessoas, no auditório da FIAP Jean Monnet.

O Conselho Espírita Internacional, representado pelo seu presidente, Richard Buono, ofereceu uma placa de reconhecimento ao médium, pelos seus relevantes trabalhos de divulgação da Doutrina Espírita na França.

Como habitualmente o faz, Divaldo agradeceu profundamente a deferência e o carinho representados naquele gesto, transferindo a homenagem, no entanto, a todos os trabalhadores espíritas, conhecidos e anônimos, daquela nação.

Em Salvador, Bahia, no Jornal A Tarde, na coluna Opinião, de sua responsabilidade quinzenal, escreveu Divaldo:

O velho mundo

Retorno, mais uma vez, à Europa, numa sucessão de viagens desde há 31 anos contínuos, para divulgar o Espiritismo. As recordações das cidades formosas e atraentes voltam-me à mente numa comparação com os dias atuais, nos quais, o medo, o desconforto moral, a insegurança fazem-se presentes em, praticamente, todas as cidades, ricas sob os mais variados aspectos e afligidas entre as circunstâncias inesperadas de que são objeto.

Em toda parte quase, são encontradas as marcas do repúdio e do rancor num crescendo assustador. A solidariedade inicial aos sofredores que diariamente atravessam o Mediterrâneo em busca de um lar, de uma nova oportunidade, cede lugar ao ressentimento e ao armamento das emoções que se enclausuram, objetivando a sobrevivência aos infelizes atos de terrorismo.

Rememorando o passado relativamente remoto, vejo as caravelas europeias viajando na direção do Oriente com objetivos imperialistas e dominadores, escravizando populações que foram dizimadas, povos que se transformaram em objeto de cobiça, recursos de toda espécie que foram transferidos para embelezamento e deleite dos poderosos e cultos dominadores.

Esquecidos da cultura de cada raça, das suas origens e destinações, da misericórdia de Deus que a todos nos fez à Sua imagem e semelhança, na essência daquilo que somos, compraziam-se em atormentar e destruir. Hoje experimentam o retorno dos dislates da crueldade. O tema é credor de reflexão, a respeito da Lei de Causa e Efeito, utilizada pelo Espiritismo para explicar as aflições humanas e das sociedades.

O indivíduo é semeador da própria existência e responsável pelos atos que se permite, colhendo conforme a ensementação, porquanto nunca é possível fugir-se da consciência vigilante, mas que, de quando em quando, permanece entorpecida.

Viver, portanto, de acordo com a sublime filosofia do Pensador de Nazaré,  Jesus, é de valor inestimável para a construção da própria felicidade.

Penso, então, no mundo de amanhã.

Com esse entendimento, no encerramento da sua primeira conferência, no Velho Mundo, Divaldo repetiu a lição de Jesus expressa na sentença O Reino de Deus está dentro de vós, deixando claro que a conquista da plenitude diz respeito à conquista do ser imortal que somos.

O Roteiro Europa prossegue até o dia 29, com palestras e seminários pela Irlanda, Inglaterra, Bélgica, Principado de Luxemburgo, Suíça, Áustria, República Eslovaca e Alemanha.

Fotos: Dominique Cheron e José Manuel Gomes

Assine a versão impressa
Leia também