Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Desencarnação de um dos fundadores da ADE-PR

abril/2010 - Por Wilson Czerski

Yasuhiko Shimizu ou Prof. Shimizu, como a maioria o conhecia, desencarnou no início da madrugada do dia 12 de março, surpreendido em sua residência por um ataque cardíaco fulminante. Estava com 71 anos de idade e, até onde se saiba, gozava de boa saúde.

Nascido a 21 de maio de 1938 no interior de São Paulo, morou alguns anos no Rio Grande do Sul, onde conheceu a esposa Cecília.

No Paraná ocupou diversos cargos no então CEFET e atual UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, onde aposentou-se há pouco mais de um ano.

Mas seguiu trabalhando.

Na ADE-PR, desde a sua fundação, em 1995, ocupou diversos cargos, inclusive o de presidente. Sua valiosa contribuição à entidade pôde ser sentida pelo espírito de lealdade aos princípios espíritas, aos objetivos da instituição a que servia e aos companheiros, transformados em amigos com profundas ligações intelectuais de solidariedade e de pura amizade.

Por maior que seja o estado de conscientização a respeito do significado do fenômeno da morte biológica e a cristalina convicção sobre a sobrevivência dos que partem munidos de toda a sua bagagem espiritual, incluindo os laços afetivos, não há como deixar de sentir o vazio da ausência física e um sentimento de resignada e natural melancolia por não se poder mais desfrutar da companhia de pessoa tão estimada e que enriqueceu tanto as nossas vidas.

O corpo de Y. Shimizu foi sepultado na tarde do mesmo dia 12, em Campina Grande do Sul, cidade da Região Metropolitana de Curitiba, onde residia. Ao seu Espírito nossas orações mais sinceras por um pronto despertar na dimensão espiritual, com paz e, certamente, a alegria pelo dever retamente cumprido na jornada carnal que acaba de concluir.

Assine a versão impressa
Leia também