Jornal Mundo Espírita

Novembro de 2021 Número 1648 Ano 89

Desencarnação de Eurípedes Gonçalves

julho/2021 - Por Jane Martins Vilela

Ele costumava dizer que tinha o nome Eurípedes mas não era o Barsanulfo, o apóstolo do Espiritismo no Brasil. Seu nome era uma homenagem àquele.

Trabalhador sempre pronto para o trabalho. Amava imensamente Hugo e Dulce Gonçalves, seus tios e dirigentes do Lar Infantil Marília Barbosa, em Cambé/PR. Os pedidos desse tio eram prontamente atendidos por ele. Ora, era o medicamento que tinha que buscar em Minas Gerais para alguém, ora levar Hugo a algum local para socorrer a outrem.

Nasceu em Matão/SP, em 10 de dezembro de 1950, de pais espíritas: Amélia Chioz e José Gonçalves.

Mais ou menos há quarenta anos, no Centro Espírita Allan Kardec, de Cambé/PR, dedicou-se às visitas fraternas nos lares, levando o Evangelho, o pão e o passe para os acamados. Madrugava, aos sábados, a fim de apanhar frutas e legumes na Ceasa, para o trabalho de distribuição de mantimentos.

Encantou-se com o Evangelho de Jesus. Falava na tribuna, com simplicidade, mas com conhecimento e coração.  Desenvolveu a mediunidade psicofônica, na meia-idade, tornando-se um médium seguro. Participou, desde o início do Programa radiofônico Além da Vida, que vai ao ar todos os domingos, às 8h30, pela Rádio Londrina, compondo uma das duplas que se revezam, semanalmente.

Foi presidente do Centro Espírita Allan Kardec. Ardoroso trabalhador da causa espírita, atendia as solicitações de palestras no norte do Paraná. Granjeou amigos por onde passou.

Desencarnou em 6 de junho de 2021, por insuficiência cardíaca. Deixou esposa, três filhos adotivos, quatro netos e quatro bisnetos.

Guardamos a certeza de que foi bem recebido na Espiritualidade.

Foto: Acervo pessoal

Assine a versão impressa
Leia também