Jornal Mundo Espírita

Abril de 2020 Número 1629 Ano 88

Congresso espírita português

janeiro/2014

Teve lugar na Associação Espírita de Leiria, nos dias 16 e 17 de novembro, com o tema Mediunidade, uma visão de futuro, com a presença de cerca de três centenas e meia de companheiros, em verdadeiro convívio espírita.

Divaldo Pereira Franco que, desde há longos anos tem privilegiado as terras portuguesas, com a sua energia ímpar e saber experiente de uma vida exemplar, dedicada a fazer o Bem, de forma incondicional, foi um dos oradores.

A abertura contou com a interpretação de vários números musicais pelo contra-tenor Luís Peças, que deixou maravilhada a plateia. Seguiram-se as solenidades habituais, com uma prece envolvente, pela anfitriã Maria Isabel Saraiva e as saudações de boas vindas pelo Presidente da Federação Espírita Portuguesa, Vitor Féria.

A Divaldo coube a Palestra de abertura, durante a qual, com a habitual eloquência, foram abordadas as dificuldades enfrentadas pelos médiuns no passado e no presente, ante três adversários essenciais: os de natureza científica, os de base religiosa e os defluentes da ignorância popular. Uma explanação rica de detalhes, baseada em suportes de cariz científico e evangélico que levou os presentes a ponderar e reformular valores.

Na parte da tarde, seguiram-se as palestras, com abordagens relacionadas à Mediunidade.

A manhã do segundo dia, iniciou com a peça teatral O Bem e o Mal, finalizada com a bela voz de Isabela Faria.

Divaldo mereceu especial homenagem. Um grupo de jovens, sob a orientação de Paulo Fregedo, interpretou a canção Ao semeador de estrelas, ao qual se juntou todo o auditório com o refrão Obrigado, querido amigo, gerando uma energia especial no salão.

Seguiram-se excelentes palestras proferidas por médicos clínicos, psiquiatra, psicólogo, trabalhadores da seara espírita. Divaldo encerrou o ágape com a conferência Mediunidade, uma visão de futuro, sendo aplaudido pelo público em pé.

Paulo Fregedo conduziu o Coro e Orquestra Eletroacústica da Federação Espírita Portuguesa, com 49 elementos provenientes das várias partes do País. Foram momentos de singular emoção que encheram o auditório de vibrações ímpares, terminando, a pedido do público, com a repetição do Hino a Jesus e Além no Horizonte que, muito a propósito, termina com a palavra União!

O Presidente da Federação Espírita Portuguesa recordou que o próximo Congresso Mundial se realizará em Portugal, em 2016, com o tema Em Defesa da Vida e encerrou o evento, com sentidas palavras de gratidão e uma prece de profundo significado.
www.feportuguesa.pt

 Fotos: Vitor Féria

 

 

 

Assine a versão impressa
Leia também